Consulta de enfermagem em estomaterapia: etapa preparatória para o estudo urodinâmico

Autores

DOI:

10.24276/rrecien2024.14.42.367375

Palavras-chave:

Estomaterapia, Consulta de Enfermagem, Estudo Urodinâmico, Educação em Saúde, Processo de Enfermagem

Resumo

Descrever os procedimentos técnicos operacionais relacionados à implantação de uma consulta de enfermagem em estomaterapia em um serviço de apoio diagnóstico terapêutico. Estudo descritivo do tipo relato de experiência dos enfermeiros de um serviço de atenção secundária no município de Recife/PE, que buscou retratar a implantação de uma consulta de enfermagem prévia ao estudo urodinâmico no período de janeiro/março de 2023. Para melhor compreensão dos resultados do estudo, os mesmos foram divididos em 3 tópicos principais: 1) Agendamento e marcação da consulta de enfermagem; 2) Preparação do ambiente para a consulta; e 3) Planejamento da instrumentalização do enfermeiro para consulta de enfermagem. A educação em saúde, juntamente com a consulta de enfermagem, é fundamental para esclarecer dúvidas, fornecer explicações e coletar dados clínicos importantes. A implantação da consulta de enfermagem prévia ao estudo urodinâmico é uma estratégia inovadora que valoriza a atuação dos enfermeiros, assim como diminui os riscos do procedimento e a taxa de absenteísmo.
Descritores: Estomaterapia, Consulta de Enfermagem, Estudo Urodinâmico, Educação em Saúde, Processo de Enfermagem.

 

Nursing consultation in stomatherapy: preparatory stage for urodynamic study

Abstract: To describe the operational technical procedures related to the implementation of a stomatherapy nursing consultation in a diagnostic therapeutic support service. Descriptive study of the experience report type of nurses from a secondary care service in the city of Recife/PE, which sought to portray the implementation of a nursing consultation prior to the urodynamic study in the period from January/March 2023. For a better understanding of the study results, they were divided into 3 main topics: 1) Scheduling and marking of the nursing consultation; 2) Preparation of the environment for the consultation; and 3) Planning of the nurse’s instrumentation for the nursing consultation. Health education, together with the nursing consultation, is essential to clarify doubts, provide explanations and collect important clinical data. The implementation of a nursing consultation prior to the urodynamic study is an innovative strategy that values the performance of nurses, as well as reducing the risks of the procedure and absenteeism rate.
Descriptors: Enterostomal Therapy, Nursing Consultation, Urodynamic Study, Health Education, Nursing Process.

 

Consulta de enfermería en estomaterapia: etapa preparatoria para el estudio urodinámico

Resumen: Describir los procedimientos técnicos operativos relacionados con la implementación de una consulta de enfermería en estomaterapia en un servicio de apoyo diagnóstico terapéutico. Método: Estudio descriptivo del tipo de informe de experiencia de enfermeras de un servicio de atención secundaria en la ciudad de Recife/PE, que buscó retratar la implementación de una consulta de enfermería previa al estudio urodinámico en el período de enero/marzo de 2023. Para una mejor comprensión de los resultados del estudio, se dividieron en 3 temas principales: 1) Programación y marcado de la consulta de enfermería; 2) Preparación del entorno para la consulta; y 3) Planificación de la instrumentación del enfermero para la consulta de enfermería. La educación en salud, junto con la consulta de enfermería, es esencial para aclarar dudas, proporcionar explicaciones y recopilar datos clínicos importantes. La implementación de una consulta de enfermería previa al estudio urodinámico es una estrategia innovadora que valora el desempeño de las enfermeras, así como reduce los riesgos del procedimiento y la tasa de absentismo.
Descriptores: Estomaterapia, Consulta de Enfermeira, Estudio Urodinámico, Educación en Salud, Proceso de Enfermeria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Diniz MB, Ribeiro MF, Dias LAM, Monteiro MVC. Uso do estudo urodinâmico por ginecologistas e urologistas no Brasil. Femina. 2022; 391-6.

Assis GM, Salvador MB, Olandoski M. Estudo comparativo entre diário vesical e estudo urodinâmico para identificação de sintomas do trato urinário inferior. Estima. 2022; e1822-2.

Jonh G, Bardini C, Combescure C, Dallenbach P. Urinary incontinence as a predictor of death: a systematic review and meta-analysis. PLoS One 2016; 11(7):e0158992.

Offermans MP, Du Moulin MF, Hamers JP, et al. Prevalence of urinary incontinence and associated risk factors in nursing home residents: a systematic review. Neurourol Urodyn 2009; 28:288-94.

Silva JCP da, Soler ZASG, et al. Fatores associados à incontinência urinária em mulheres submetidas ao exame urodinâmico. Rev Esc Enferm USP. 2017; 51:e03209.

Brasil. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução nº 358, de 15 de outubro de 2009, que dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências. COFEN. 2009. Disponível em: <http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html>. Acessado em 10 jan 2023.

Pontes LG, Mello LF de, Silva FH da, Nunes AS, Ferrão CTGB, Peres EM. Disfunção neurogênica do trato urinário inferior: construção e validação de instrumento para consulta de enfermagem. Estima. 2022; e1822-2.

Felisberto AMS, et al. Construção de um instrumento para consulta de enfermagem à mulher idosa com incontinência urinária. Enferm Foco. 2021; 47-53.

Boccara M, Juliano P, Moraes T, Lúcia VC, Santos G. Apoio: organizadores revisão técnica. 2021. Disponível em: <https://sobest.com.br/wp-content/uploads/2021/11/CONSENSO_BRASILEIRO.pdf>.

Lloyd J, Dielubanza E, Goldman HB. Trends in urodynamic testing prior to midurethral sling placement-what was the value of the VALUE Trial? Neurourol Urodyn. 2018; 37(3):1046-52.

Clements M, Zilioux JM, Pike CW, Rapp D. Has the use of preoperative urodynamics for stress urinary incontinence surgery changed following the VALUE study? Neurourol Urodyn. 2020; 39(6):1824-30.

Drake MJ, Doumouchtsis SK, Hashim H, Gammie A. Fundamentals of urodynamic practice, based on International Continence Society good urodynamic practices recommendations. Neurourology and Urodynamics. 2018; 37(S6):S50-60.

Angelo PH, Queiroz NA de, Leitão ACR, Marini G, Micussi MT. Validation of the international consultation on incontinence modular questionnaire - female lower urinary tract symptoms (ICIQ-FLUTS) into brazilian portuguese. International Braz J Urol. 2020; 46(1):53-9.

Castro-Diaz DM, Esteban-Fuertes J, Salinas-Casado S, Bustamante-Alarma JL, Gago-Ramos A, et al. Evaluación de las propiedades psicométricas de la versión en español del cuestionario ICIQ-Male Lower Urinary Tract Symptoms (ICIQ-MLUTS) en España. Actas Urologicas Espanolas. 2014; 38(2):71-7.

Ubochi NE, Osuji JC, Ubochi VN, Ogbonnaya NP, Anarado A, Iheanacho PN. The drive process model of entrepreneurship: a grounded theory of nurse’ perception of entrepreneurship in nursing. Int J Africa Nurs Sci. 2021; 15:100377.

Bosco J, Borges R, Guarisi T, Camargo AM, et al. Correlação entre o estudo urodinâmico, a anamnese e os achados clínicos na abordagem de mulheres com incontinência urinária. Einstein. 2010; 8(4):437-80.

Reis SN, Neves CC, Alves DA, Lopes RRS, Souza KV, Ribeiro LCC, et al. Conhecimentos, satisfação e autoconfiança em profissionais de saúde: simulação com manequim versus paciente-ator. Rev Enferm Referência. 2020; V(3):1-8.

Gonçalves LBB, Pinto AGA, Palácio MAV. Tecnologias digitais de informação e comunicação no ensino de Enfermagem. Rev Urug Enferm. 2022; 1.

Silveira MS, Cogo ALP. Contribuições das tecnologias educacionais digitais no ensino de habilidades de enfermagem: revisão integrativa. Rev Gaúcha Enferm. 2017; 38(2):e66204.

Cammeron AP, Campeau L, Brucker BM, Clemens JQ, Bales GT, Albo ME, et al. Best practice policy statement on urodynamic antibiotic prophylaxis in the non-index patient. Neurourol Urodyn. 2017; 36:915-26.

Dantas MCS, Silva MSL, Santos NCCB, Figueirêdo DSTO, Andrade LDF. Educação em Saúde na formação acadêmica em enfermagem. Espaço para a Saúde. 2023; 24.

Costa CCP, Souza NVDO, Peres EM, Vieira MLC, Santos JC, Cardoso RSP. Os sentidos de ser enfermeiro estomaterapeuta: complexidades que envolvem a especialidade. Estima - Brazilian Journal of Enterostomal Therapy. 2020; 18.

Almeida JSM, Martins ERC, Spindola T, Pessanha FS, Alves RN, Barros ECS. Dando voz aos homens: repercussões do viver com incontinência urinária e a prática sexual. Rev Enferm UERJ. 2023; 31(1):70817.

Publicado

14-06-2024
Métricas
  • Visualizações 0
  • pdf downloads: 0

Como Citar

SILVA, L. B. G. da .; NETO, J. A. de M. .; FILHO, J. C. da S. .; VALENÇA, M. P. .; OLIVEIRA, C. R. de .; SANTOS, I. C. R. V. . Consulta de enfermagem em estomaterapia: etapa preparatória para o estudo urodinâmico. Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem, [S. l.], v. 14, n. 42, p. 367–375, 2024. DOI: 10.24276/rrecien2024.14.42.367375. Disponível em: https://recien.com.br/index.php/Recien/article/view/847. Acesso em: 12 jul. 2024.