Remoção de órgãos sólidos para transplante: manual para enfermeiros

Karla Rona da Silva, Edna Andréa Pereira de Carvalho, Fernanda Gonçalves de Souza, Shirlei Moreira da Costa Faria, Messias Inácio da Silva Carvalho, Selme Silqueira de Matos

Resumo

O objetivo foi construir e validar um manual para orientação e sistematização das ações dos enfermeiros que atuam em remoção de órgãos sólidos para transplante. Estudo descritivo e exploratório de elaboração e validação de manual. As bases de dados empregadas foram: PUBMED, LILACS e SCIELO. O período de busca ocorreu de agosto a setembro de 2019. Para validação foi adotada a técnica de Delphi, que consiste na obtenção de opiniões e critérios de um conjunto de especialistas sobre um determinado tema. O conteúdo foi organizado em capítulos contendo as principais ações do enfermeiro em remoção de órgãos sólidos para transplante, tendo como subsídios a pesquisa científica de natureza qualitativa e o referencial teórico oriundo da revisão integrativa de literatura. Espera-se que este Manual propicie aos enfermeiros da área subsídios teóricos para a prática profissional baseada em evidências científicas e assim, contribuir na cultura de segurança nos serviços de saúde.

Descritores: Transplante de Órgãos, Educação em Enfermagem, Manuais como Assunto, Educação Continuada.

 

Removal of solid organs for transplant: manual for nurses

Abstract: The objective was to build and validate a manual to guide and systematize the actions of nurses who work in the removal of solid organs for transplantation. Descriptive and exploratory study of the preparation and validation of a manual. The databases used were: PUBMED, LILACS and SCIELO. The search period took place from August to September 2019. For validation, the Delphi technique was adopted, which consists of obtaining opinions and criteria from a group of experts on a given topic. The content was organized into chapters containing the main actions of nurses in the removal of solid organs for transplantation, having as subsidies scientific research of a qualitative nature and the theoretical framework derived from the integrative literature review. It is expected that this Manual will provide nurses in the area with theoretical subsidies for professional practice based on scientific evidence and thus contribute to the culture of safety in health services.

Descriptors: Organ Transplantation, Nursing Education, Manuals as Topic, Continuing Education.

 

Extracción de órganos sólidos para trasplante: manual para enfermeras

Resumen: El objetivo fue construir y validar un manual que oriente y sistematice las acciones de las enfermeras que trabajan en la extracción de órganos sólidos para trasplante. Estudio descriptivo y exploratorio de elaboración y validación de manual. Las bases de datos utilizadas fueron: PUBMED, LILACS y SCIELO. El período de búsqueda se llevó a cabo de agosto a septiembre de 2019. Para la validación se adoptó la técnica Delphi, que consiste en obtener opiniones y criterios de un grupo de expertos sobre un tema determinado. El contenido se organizó en capítulos que recogen las principales acciones del enfermero en la extracción de órganos sólidos para trasplante, teniendo como subsidios la investigación científica cualitativa y el marco teórico de la revisión integradora de la literatura. Se espera que este Manual brinde al enfermero de campo un apoyo teórico para la práctica profesional basada en la evidencia científica y contribuya así a la cultura de seguridad en los servicios de salud.

Descriptores: Trasplante de Órganos, Educación en Enfermera, Manuales como Tema, Educación Contínua.

Texto completo:

PDF

Referências

Cintra V, Sanna MC. Transformações na administração em enfermagem no suporte aos transplantes no Brasil. Rev Bras Enferm. 2005; 58(1):78-81.

Mendes KDS, Roza BA, Barbosa AFF, Schirmer J, Galvão CM. Transplante de órgãos e tecidos: responsabilidades do enfermeiro. Texto Contexto Enferm. 2012; 21(4):945-953.

Echer IC. Elaboração de manuais de orientação para o cuidado em saúde. Rev Latino Am Enferm. 2005; 13(5):754-757.

Lima OS, Blanes L, Ferreira LM, Gomes HFC. Manual educativo de cuidados à criança com gastrostomia: construção e validação. REME - Rev Min Enferm. 2018; 22:e-1123.

Negreiros FDS. Competências de enfermeiros no processo de transplante hepático em um hospital de referência do Ceará [dissertação]. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará. 2015; 15-197.

Bardin L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70. 2011; 10-224.

Castro AV, Rezende M. A técnica de Delphi e seu uso na pesquisa de enfermagem, revisão bibliográfica. REME - Rev Min Enferm. 2009; 13(3):429-434.

Rocha FS, Santana EB, Silva ES, Carvalho JSM, Carvalho FLQ. Uso de APPS para a promoção dos cuidados à saúde. In: Anais do III Seminário de tecnologias aplicadas em educação e saúde. Salvador: UNEB. 2017; 1-10.

Organização Mundial de Saúde. Segundo desafio global para a segurança do paciente: Cirurgias Seguras Salvam Vidas (Orientações para cirurgia segura da OMS). Rio de Janeiro: OPAS/Ministério da Saúde. 2009; 1-34.

Paes GO, Mello ECP, Leite JL Mesquita MGR, Oliveira FT, Carvalho SM. Care protocol for clients with respiratory disorder: tool for decision making in nursing. Esc. Anna Nery. 2014; 18(2):303-310.

Rocha GS, Oliveira APP, Teixeira E, Nemer CRB. Validação de manual de cuidados de idosos após cirurgia cerebral. Rev Enferm UFPE online. 2019; 13:e243025.

Scarparo AF, Laus AM, Azevedo ALCS, Freitas MRI, Gabriel CS, Chaves LDP. Reflexões sobre o uso da técnica Delphi em pesquisas na enfermagem. Rev Rene. 2012; 13(1):242-51.

Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos - ABTO. Dimensionamento dos transplantes no Brasil e em cada estado (2011-2018). 4. ed. São Paulo: Registro Brasileiro de Transplantes. 2018; 1-89.

Ministério da Saúde (BR). Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 66, de 21 de dezembro de 2009. Dispõe sobre o transporte no território nacional de órgãos humanos em hipotermia para fins de transplantes. Diário Oficial União. 23 dez 2009; Seção 1:84.

Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos - ABTO. Diretrizes básicas para captação e retirada de múltiplos órgãos e tecidos. São Paulo: ABTO. 2009; 1-46.


Visualizações do PDF:

3 views


Visualizações do Resumo:

2 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud