Fator de risco vírus HPV para câncer do colo do útero no Brasil: revisão integrativa

Júlia Amanda Soares do Nascimento, Junny Layse Sousa e Silva, Kollyane Stpanie Ferreira Honostório

Resumo

Analisar a relevância do vírus HPV em relação ao câncer de colo de útero em mulheres em idade reprodutiva no Brasil. Revisão integrativa, com caráter descritivo de abordagem quanti-qualitativa, em artigos científicos publicados entre o período de 2009 a 2018. Foi possível constatar o HPV como fator de risco para o câncer do colo do útero, identificado em: resultados do último exame citopatológico mostrando maior frequência de metaplasia escamosa imatura predominantemente em HPV, mulheres infectadas com HPV tem alto potencial carcinogênico e câncer atribuído à infecção pelo HPV tem maior probabilidade de ocorrência se a infecção for contínua e com alta carga viral por tipos de HPV de alto risco. Entende-se ser necessário intensificar esforços para o desenvolvimento de pesquisas com delineamentos que produzam conhecimentos relativos ao tema investigado, principalmente na realidade da prática da enfermagem.

Descritores: HPV, Câncer do Colo do Útero, Diagnóstico.

 

HPV virus risk factor for cervix cancer in Brazil: an integrative review

Abstract: To analyze the relevance of the HPV virus in relation to cervical cancer in women of reproductive age in Brazil. An integrative review, with a descriptive character of a quantitative and qualitative approach, in scientific articles published between 2009 and 2018. It was possible to verify HPV as a risk factor for cervical cancer, identified in: results of last cytopathological examination showing a higher frequency of predominantly immature squamous metaplasia in HPV, women infected with HPV have a high carcinogenic potential and cancer attributed to HPV infection is more likely to occur if the infection is continuous and with a high viral load due to high risk HPV types. It is understood that it is necessary to intensify efforts for the development of research with designs that produce knowledge related to the subject investigated, mainly in the reality of nursing practice.

Descriptors: HPV, Cervical Cancer, Diagnosis.

 

Factor de riesgo del virus del HPV para el cáncer de cerever en Brasil: revisión integrativa

Resumen: Analizar la relevancia del virus VPH en relación al cáncer de cuello uterino en mujeres en edad reproductiva en Brasil. Revisión integradora, con carácter descriptivo de abordaje cuantitativo y cualitativo, en artículos científicos publicados entre 2009 y 2018. Se pudo verificar el VPH como factor de riesgo para cáncer de cuello uterino, identificado en: resultados de último examen citopatológico que muestra una mayor frecuencia de metaplasia escamosa predominantemente inmadura en el VPH, las mujeres infectadas por el VPH tienen un alto potencial carcinogénico y el cáncer atribuido a la infección por VPH es más probable que ocurra si la infección es continua y con una carga viral alta debido a los tipos altos de VPH de alto riesgo. Se entiende que es necesario intensificar los esfuerzos para el desarrollo de investigaciones con diseños que produzcan conocimientos relacionados con el tema investigado, principalmente en la realidad de la práctica de enfermería.

Descriptores: VPH, Cáncer de Cuello Uterino, Diagnóstico.

Texto completo:

PDF

Referências

Ministério da Saúde (BR), Instituto Nacional do Câncer. Câncer do colo do útero. 24 de jul. 2019. Disponível em: . Acesso em 12 dez 2019.

Rama CH, Roteli-Martins CM, Derchain SFM, Longatto-Filho A, Gontijo RC, Sarian LOZ, et al. Prevalência do HPV em mulheres rastreadas para o câncer cervical. São Paulo: Rev Saúde Pública. 2008; 42(1):123-30.

Zanini NV, Prado BS, Rendges RC, Santos CA, Callegari FVR, Bernuci MP. Motivos para recusa da vacina contra o Papilomavírus Humano entre adolescentes de 11 a 14 anos no município de Maringá-PR. Rio de Janeiro: Rev Bras Med Fam Comunidade. 2017; 12(39):1-13.

Nakagawa JTT, Shirmer J, Barblerl M. Vírus HPV e câncer de colo de útero. Brasília: Rev Bras Enferm. 2010; 63(2):307-11.

Abreu MNS, Soares AD, Ramos DAO, Soares FV, Filho GN, Valadão AF, et al. Conhecimento e percepção sobre o HPV na população com mais de 18 anos da cidade de Ipatinga, MG, Brasil. Rio de Janeiro: Ciênc Saúde Colet. 2018; 23(3):849-860.

World Health Organization. National cancer control programmes: policies and managerial guidelines. 2. ed. Geneva: WHO; 2012.

Soares MC, Mishima SM, Silva RC, Ribeiro CV, Meinckes SMK, Corrêa ACL. Câncer de colo uterino: atenção integral à mulher nos serviços de saúde. Porto Alegre: Rev Gaúcha Enferm. 2011; 32(3):502-8.

Silva SED, Vasconcelos EV, Santana ME, Rodrigues ILA, Mar DF, Carvalho FL. Esse tal Nicolau: representações sociais de mulheres sobre o exame preventivo do câncer cérvico-uterino. São Paulo: Rev Esc Enferm USP. 2010; 44(3):554-60.

Casarin MR, Piccoli JCE. Educação em saúde para prevenção do câncer de colo do útero em mulheres do município de Santo Ângelo/RS. Rio de Janeiro: Ciênc Saúde Colet. 2011; 16(9):3925-3932.

Brischiliari SCR, Dell’Agnolo CM, Gil LM, Romeiro TC, Gravena AAF, Carvalho MDB, et al. Papanicolaou na pós-menopausa: fatores associados a sua não realização. Rio de Janeiro: Cad Saúde Pública. 2012; 28(10):1976-1984.

Almeida ACG, Sakama AT, Campos RG. A correlação do câncer do colo uterino com o papiloma vírus humano. Juiz de Fora: Revista APS. 2006; 9(2):128-135.

Tomasi E, Oliveira TF, Fernandes PAA, Thumé E, Silveira DS, Siqueira FV, et al. Estrutura e processo de trabalho na prevenção do câncer de colo de útero na Atenção Básica à Saúde no Brasil: Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade - PMAQ. Recife: Rev Bras Saúde Mat Infant. 2015; 15(2):171-180.

Vianna IOA. Metodologia do trabalho científico: um enfoque didático da produção científica. 1. ed. São Paulo: EPU. 2001.

Lakatos EM, Marconi MA. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas. 2011.

Medeiros JB, Tomasi C. Comunicação científica: normas técnicas para redação científica. 1. ed. São Paulo: Atlas. 2008.

Vargens OMC, Silva CM. Tendo que se adaptar a uma realidade incontestável e inesperada: ser portadora do HPV. Rio de Janeiro: Rev Enferm UERJ. 2014; 22(5):643-8.

Silva MMP, Lagana MTC, Simpson CA, Cabral CA. Acesso a serviços de saúde para o controle do câncer do colo uterino na atenção básica. Rio de Janeiro: Rev Pesq.: Cuidado é Fundamental Online. 2013; 5(3):273-282.

Cestari MEW, Merighi MAB, Garanhani ML, Cardeli AAM, Jesus MCP, Lopes DFM. Necessidades de cuidados de mulheres infectadas pelo papilomavírus humano: uma abordagem compreensiva. São Paulo: Rev Esc Enferm USP. 2012; 46(5):1082-1087.

Santos C, Souza LRF, Jesus MLA, Souza RR, Cortez EA, Veneu ACS. A enfermagem na assistência à saúde e prevenção do HPV no homem. Rio de Janeiro: Rev Pesq.: Cuidado é Fundamental Online. 2009; 1(2):372-383.

Barbeiro FMS, Cortez EA, Oliveira PAMC, Silva ALO. Conhecimentos e práticas das mulheres acerca do exame papanicolau e prevenção do câncer cérvico-uterino. Rio de Janeiro: Rev Pesq.: Cuidado é Fundamental Online. 2009; 1(2):414-422.

Bosch FX, Manos MM, Muñoz N, Sharman M, Jansen AM, Peto J, et al. Prevalência de papilomavírus humano no câncer do colo do útero: uma perspectiva mundial. Oxford: J Natl Cancer Inst. 1995; 87(11):796-802.

Costa TML, Heráclio S, Amorim MMR, Souza PRE, Lubambo N, Souza GFA, et al. Papiloma vírus humano e fatores de risco para adenocarcinoma cervical no estado de Pernambuco, Brasil. Recife: Rev Bras Saúde Mater Infant. 2019; 19(3):651-660.


Visualizações do PDF:

4 views


Visualizações do Resumo:

18 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud