Obstrução de vias aéreas por corpo estranho em crianças: atuação do enfermeiro

Maria Cristina de Brito Lima, Elessandra Rezende de Barros, Luiz Faustino dos Santos Maia

Resumo

A Aspiração de corpo estranho (ACE) é definida como o ato de aspirar ou inalar um corpo estranho para dentro do trato respiratório. Isso ocorre principalmente na fase pediátrica, onde as crianças põem objetos na boca, podendo ocorrer uma obstrução completa. Enfatizar a importância da atuação do enfermeiro diante da emergência de aspiração por corpo estranho em crianças. Trata-se de uma revisão da literatura, através de artigos publicados nos últimos 6 anos, no período de 2014 a 2020. Como critérios de inclusão, foram utilizados artigos publicados em língua portuguesa, disponíveis nas bases de dados Scientific Eletronic Library Online (Scielo), Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e sites governamentais. Após a leitura e análise dos artigos selecionados, surgiram 4 abordagens principais: Aspiração por corpo estranho na fase pediátrica; Manobra de Heimlich; O conhecimento dos pais em relação as manobras e Estratégias de enfermagem que favorecem a educação em saúde. O enfermeiro embasado de instrumento técnico-científico tem total autonomia e capacitação para identificar precocemente o grau de obstrução e realizar a manobra de Heimlich.

Descritores: Aspiração, Acidente, Assistência, Enfermagem, Crianças.

 

Obstruction of aerea ways by strange body in children: nurse's performance

Abstract: Foreign body aspiration (ACE) is defined as the act of aspirating or inhaling a foreign body into the respiratory tract. This occurs mainly in the pediatric phase, where children put objects in their mouth, with the possibility of complete obstruction. Emphasize the importance of the nurse's performance in face of the emergency of aspiration by foreign body in children. Review of the literature, through articles published in the last 6 years, from 2014 to 2020. As inclusion criteria, articles published in Portuguese were used, available in the Scientific Electronic Electronic Online (Scielo), Society databases of Pediatrics (SBP) and government websites. After reading and analyzing the selected articles, 4 main approaches emerged: Foreign body aspiration in the pediatric phase; Heimlich's maneuver; The parents' knowledge regarding the nursing maneuvers and strategies that favor health education. The nurse based on a technical-scientific instrument has full autonomy and training to identify the degree of obstruction early and perform the Heimlich maneuver.

Descriptors: Aspiration, Accident, Assistance, Nursing, Children.

 

Análisis de la ergonomía cognitiva en la enfermería en clínica de hemodiálisis

Resumen: La aspiración de cuerpo extraño (FCA) se define como el acto de aspirar o inhalar un cuerpo extraño en el tracto respiratorio. Esto ocurre principalmente en la fase pediátrica, donde los niños se llevan objetos a la boca y puede ocurrir una obstrucción completa. Enfatice la importancia del papel de la enfermera en la aparición de la aspiración de cuerpos extraños en los niños. Se trata de una revisión de la literatura, a través de artículos publicados en los últimos 6 años, de 2014 a 2020. Como criterios de inclusión se utilizaron artículos publicados en portugués, disponibles en las bases de datos de la Scientific Electronic Library Online (Scielo), Sociedad Brasileña of Pediatrics (SBP) y sitios web gubernamentales. Después de leer y analizar los artículos seleccionados, surgieron 4 abordajes principales: Aspiración de cuerpos extraños en la fase pediátrica; Maniobra de Heimlich; Conocimiento de los padres sobre las maniobras y estrategias de enfermería que favorecen la educación para la salud. Los enfermeros basados en un instrumento técnico-científico tienen total autonomía y formación para identificar precozmente el grado de obstrucción y realizar la maniobra de Heimlich.

Descriptores: Aspiración, Accidente, Asistencia, Enfermería Niños.

Texto completo:

PDF

Referências

Rodrigues M, et al. Aspiração de corpo estranho na criança: um perigo escondido. Nascer e Crescer, Porto. 2016; 25(3):173-176.

Baracat ECE. Aspiração de corpo estranho. Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento Científico de Segurança. São Paulo: SBP. 2014.

Brasil. Ministério da Saúde. Óbitos entre crianças de até 10 anos. 2016.

Melo AA, et al. Conhecimento dos pais quanto a procedimentos realizados diante do engasgo na criança. 2020.

Viera ECG, et al. Prevalência de acidentes domésticos infantis no Brasil. 2020.

Vasconcelos SOA. Manobras de suporte básico de vida para desobstrução de vias aéreas em crianças: construção de um folder explicativo. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2014.

Maciel AO, et al. Avaliação do conhecimento a respeito de parada cardiorrespiratória e engasgo entre professores e estudantes de uma escola pública do Distrito Federal. 2020.

Mendes APS, et al. Manobra de Heimlich: um relato de experiência. In: 18° Congresso Nacional de Iniciação Científica. 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Protocolos de Intervenção para o SAMU 192 - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Brasília: Ministério da Saúde, 2ª edição. 2016.

Ferreira MGN, et al. O leigo em Primeiros Socorros uma revisão integrativa. Rev Ciências Saúde Nova Esperança. 2017; 15(3):12-20.

Bonetti S, et al. O que fazer quando seu bebê engasgar, cartilha USP. 2016.

Bomfim, E.S.; et al. Atuação do Enfermeiro acerca das práticas educativas na Estratégia de Saúde da Família. Rev Enferm UFPE Online. 2017; 1398-1402.

American Heart Association. Guidelines. Destaques das Diretrizes da American Heart Association. Atualização das diretrizes de RCP e ACE, 2015. AHA. Versão português. 2015; 1-32.

Barbiani R, et al. Práticas do enfermeiro no contexto da atenção básica: scoping review. Ribeirão Preto: Rev Latino Am Enferm. 2016; 24:e2721.


Visualizações do PDF:

48 views


Visualizações do Resumo:

145 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud