Grupo de orientação multiprofissional para pacientes transplantados renais e familiares

Beatriz Pinheiro da Mota Costa, Alessandra Rosa Vicari, Carla Elisabete da Silva Oliveira, Fernanda Guarilha Boni, Isabel Cristina Echer

Resumo

Conhecer a percepção de pacientes e familiares acerca do grupo de orientação multiprofissional para transplantados renais. Método: trata-se de um estudo qualitativo realizado em hospital universitário do sul do Brasil nos meses de fevereiro a maio do ano de 2019. As informações foram coletadas pelos pesquisadores por meio de entrevista estruturada com os participantes do grupo de orientação multiprofissional. Foi realizada a técnica de análise de conteúdo. Resultados: participaram 15 pacientes transplantados renais e quatro familiares. A análise dos depoimentos resultou em três categorias: “Motivação para participar do grupo”, “Sou transplantado renal, e agora?” e “Compreendendo as orientações: o impacto no autocuidado”. As orientações em grupo foram consideradas objetivas, claras e relevantes para a recuperação. Considerações finais: participar do grupo possibilitou estreitamento de laços familiares/profissionais, crescimento pessoal, maior conhecimento sobre o transplante renal, mudança de comportamento e comprometimento com o autocuidado.

Descritores: Enfermagem, Transplante de Rim, Equipe de Assistência ao Paciente, Educação em Saúde.

 

Multiprofessional guidance group for kidney and family transplant patients

Abstract: To know the perception of patients and family members about the multiprofessional guidance group for kidney transplant patients. Method: this is a qualitative study carried out at a university hospital in southern Brazil from February to May of 2019. The information was collected by the researchers through a structured interview with the participants of the multiprofessional guidance group. The content analysis technique was performed. Results: 15 kidney transplant patients and four family members participated. The analysis of the testimonies resulted in three categories: “Motivation to participate in the group”, “I am a kidney transplanted, what now?” and “Understanding the guidelines: the impact on self-care”. The group guidelines were considered objective, clear and relevant to recovery. Final considerations: to participate in the group allowed for closer family/professional ties, personal growth, greater knowledge about kidney transplantation, behavior change and commitment to self-care.

Descriptors: Nursing, Kidney Transplantation, Patient Care Team, Health Education.

 

Grupo de orientación multiprofesional para pacientes con trasplante renal y familiar

Resumen: Conocer la percepción de los pacientes y familiares sobre el grupo de orientación multiprofesional para pacientes con trasplante renal. Método: es un estudio cualitativo realizado en un hospital universitario del sur de Brasil de febrero a mayo de 2019. La información fue recolectada por los investigadores mediante una entrevista estructurada con los participantes del grupo de orientación multiprofesional. Se realizó la técnica de análisis de contenido. Resultados: participaron 15 pacientes con trasplante renal y cuatro familiares. El análisis de los testimonios resultó en tres categorías: “Motivación para participar en el grupo”, “Soy un trasplante de riñón, ¿ahora qué?” y “Comprender las pautas: el impacto en el autocuidado”. Las pautas del grupo se consideraron objetivas, claras y relevantes para la recuperación. Consideraciones finales: participar en el grupo permitió estrechar lazos familiares/profesionales, crecimiento personal, mayor conocimiento sobre trasplante de riñón, cambio de comportamiento y compromiso con el autocuidado.

Descriptores: Enfermería, Trasplante de Riñón, Grupo de Atención al Paciente, Educación en Salud.

Texto completo:

PDF

Referências

Horta HH, Lopes ML. Complicações Decorrentes do Tratamento Dialítico: Contribuição do Enfermeiro no Cuidado e Educação ao Paciente. Rev Enferm Contemporânea. 2017; 6(2):221-227.

Veronese FV, Manfro RC, Thomé FS. Nefrologia na Prática Clínica. 1ª ed. São Paulo: Livraria Balieiro. 2019; 862.

Marques MB, Coutinho JFV, Martins MC, Lopes MVO, Maia JC, Silva MJ. Intervenção educativa para a promoção do autocuidado de idosos com diabetes mellitus. Rev Esc Enferm USP. 2019; 53:1-8.

Barbosa L, Borges PCP, Lemos SS, Cesarino CB. Avaliação da intervenção educativa em grupo para diabéticos assistidos em um Centro de Saúde Escola. Rev Enferm UERJ. 2016; 24(2):1-5.

Cavalcante RB, Calixto P, Pinheiro MMK. Análise de Conteúdo: considerações gerais, relações com a pergunta de pesquisa, possibilidades e limitações do método. I & S. 2014; 24(1).

Bardin L. Análise de conteúdo. 1ª ed. Portugal: Edições 70. 2004; 223.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução CNS 510/2016. Brasília: 2016. Disponível em: .

Silva MAM, Marques FM, Brito MCC, Viana RS, Mesquita ALM, Silva ASR, et al. Grupo Operativo com Primigestas: Uma Estratégia de Promoção à Saúde. Rev Bras Promoç Saúde. 2018; 31(1):1-11.

Arantes RK, Salvagioni DA, Araújo JP, Roecker S. Educação que produz saúde: Atuação da enfermagem em grupo de hipertensos. Rev Enferm UFSM. 2015; 5(2):213-223.

Cruz MG, Daspett C, Roza BA, Ohara CVS, Horta ALM. Vivência da família no processo de transplante de rim de doador vivo. Acta Paul Enferm. 2015; 28(3):275-280.

Pereira ALRA. Conhecimento, prática e atitude para diagnóstico e prevenção de doenças zoonóticas em pacientes imunodeprimidos atendidos no Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas [dissertação]. Campinas (SP): Universidade Estadual de Campinas; 2019. Disponível em: . Acesso em 05 jun 2019.

Santos LF, Prado BC, Castro FPS, Brito RF, Maciel SC, Avelar TC, et al. Qualidade de vida em transplantados renais. Psico USF. 2018; 23(1):163-172.

Silva ACS, Martins BCC, Adriano LS, Fonteles MMF, Reis PHV, Chaves EF, et al. Complexidade da farmacoterapia pós-transplante renal: influência na adesão ao tratamento. Rev Eletr Farm. 2017; 14(3):53-63.

Rocha DF, Canabarro ST, Figueiredo AE, Sudbrack AW. Avaliação da adesão à terapia imunossupressora por autorrelato de pacientes submetidos ao transplante renal. Sci Med. 2017; 27(4):1-7.

Leite RF, Silva ACM, Oliveira PC, Silva LMG, Pestana JMA, Schirmer Jet al. Mensuração da adesão aos medicamentos imunossupressores em receptores de transplante renal. Acta Paul Enferm. 2018; 31(5):489-496.

Aguilar AE, Gibert MDP, Sánchez MA. El profesional de enfermería en el seguimiento a la adherencia al tratamiento antirretroviral. Rev Cub Enferm. 2016; 32(3):423-432.

Fontenele RM, Santini VRS, Santos FCM, Cutrim DS, Santos RDC, Nascimento JF. Comunicação ineficaz e suas consequências para o paciente grave. São Paulo: Rev Recien. 2019; 9(27):117-126.


Visualizações do PDF:

30 views


Visualizações do Resumo:

65 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud