Preceptoria de enfermagem: uso de metodologias ativas durante estágio supervisionado

Lorena Esmeralda Nascimento Celeste, Joana Dourado

Resumo

Analisar o conhecimento dos preceptores na utilização de metodologias ativas durante estágio supervisionado. Estudo descritivo com abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada através de questionário contendo questões sociodemográficas e objetivas sobre o tema. Participaram preceptores do curso de graduação em enfermagem de uma universidade particular. A amostra do estudo foi composta por 10 preceptores, todos do sexo feminino. 9 preceptores possuem especialização em áreas distintas e 1 possui título de mestre. Apenas 5 preceptores foram capacitados para atuar na preceptoria. Todos utilizam metodologias ativas no campo de estágio e apenas 6 receberam treinamento. Evidenciou-se que o enfermeiro preceptor tem um papel importante na formação de futuros profissionais, encarando o discente como protagonista do aprendizado. O uso das metodologias ativas nos estágios é relevante, pois envolve os desafios existentes na profissão, desde os estruturais até os pedagógicos.

Descritores: Preceptor, Estágio Supervisionado, Metodologias Ativas.

 

Nursing preceptorship: use of active methodologies during supervised internship

Abstract: To analyze the knowledge of preceptors in the use of active methodologies during supervised internship. Descriptive study with quantitative approach. The research was conducted through a questionnaire containing sociodemographic and objective questions on the subject. The participants of the undergraduate nursing course at a private university participated. The study sample consisted of 10 preceptors, all female. 9 preceptors have specialization in different areas and 1 has a master's degree. Only 5 preceptors were trained to act in preceptorship. It all uses active methodologies in the internship field and only 6 received training. It was evidenced that the preceptor nurse has an important role in the training of future professionals, facing the student as the protagonist of their learning. The use of active methodologies in internships is relevant, as it involves the challenges existing in the profession, from structural to pedagogical.

Descriptors: Preceptor, Supervised Internship, Active Methodologies.

 

Preceptoría de enfermería: uso de metodologías activas durante la pasantía supervisada

Resumen: Analizar el conocimiento de los preceptores en la utilizaión de metodologías activas durante las pasantías supervisadas. Estudio descriptivo con enfoque cuantitativo. La investigación se llevó a cabo a través de un cuestionario que contiene preguntas sociodemográficas y objetivas sobre el tema. Estuvieron presentes los participantes del curso de enfermería de pregrado en una universidad privada. La muestra del estudio consistió en 10 participantes, todos femeninos. Nueve participantes tienen especialización en diferentes áreas y 1 tiene título de máster. Sólo 5 participantes fueron entrenados para actuar en la preceptoría. Todos utilizan metodologías activas en el campo de las prácticas y sólo 6 recibieron capacitación. Se evidó que el enfermero preceptor tiene un papel importante en la formación de futuros profesionales, enfrentando al estudiante como protagonista del aprendizaje. El uso de metodologías activas en las prácticas es relevante, ya que implica los retos existentes en la profesión, desde estructurales hasta pedagógicos.

Descriptores: Preceptor, Prácticas Supervisadas, Metodologías Activas.

Texto completo:

PDF

Referências

Oliveira BMF, Daher DV. A prática educativa do enfermeiro preceptor no processo de formação: o ensinar e o cuidar como participantes do mesmo processo. Rev Docência Ensino Superior. 2016; 6(1):113-138.

Brasil. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Ensino Superior. Resolução nº 03, de 7 de novembro de 2001. Institui as diretrizes curriculares nacionais do curso de Graduação em Enfermagem. Brasília, DF. 2001.

Oliveira SN, Prado ML, Kempfer SS. Tilização da simulação no ensino da enfermagem: revisão integrativa. Reme: Rev Mineira Enferm. 2014; 18(2):487-495.

Fonseca JJS. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC. 2002.

Triviños ANS. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas. 1987.

Antunes JM. A preceptoria na formação do residente em enfermagem em saúde coletiva: o aprender e o ensinar no cotidiano do sistema único de saúde. Universidade Federal Fluminense. 2016.

Freire P. Pedagogia do oprimido. São Paulo, Editora Paz e Terra. 1996.

Farjado AP. Os tempos da docência nas residências em área profissional da saúde: ensinar, atender e (re)construir as instituições-escola na saúde. 2011. 200f. Tese (Doutorado em Educação). Porto Alegre: Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2011.

Leite C, Ramos K. Formação para a docência universitária: uma reflexão sobre o desafio de humanizar a cultura científica. Rev Portuguesa Educação. 2012; 25(1):7-27.

Magalhães CR, Zanete LCBB, Costa MR. Desenvolvimento docente e estratégias de incremento ao uso de metodologias ativas no ensino em saúde: experiência, conquistas e desafios. In: Revista Espaço para Saúde, v. 15, supl. nº 1, jun. 2014. Anais do VII Fórum Nacional de Metodologias Ativas de Ensino-Aprendizagem na Formação em Saúde. Londrina: Instituto de Estudos em Saúde Coletiva - UNESCO. 2014; 82-91.

Queluci GC, Gouvêa MV. Preceptoria de enfermagem na residência multiprofissional em oncologia: um estudo descritivo. Online Braz J Nurs. 2014; 13(4):656-66.

Vasconcelos SM, Resque MS, Barros MNR. Ser professor: representação social e identidade docente. XII Congresso Nacional de Educação; 2015; Curitiba, PR. Curitiba: PUCPR. 2015.


Visualizações do PDF:

39 views


Visualizações do Resumo:

79 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud