Higienização das mãos em uma unidade de terapia intensiva neonatal

Chiara Silmara Santos Silva, Alexandre Aguiar Pereira, Andressa Tavares Parente, Akyson Zidane Merca Silva, Edficher Margotti, João Eduardo Barros Branco

Resumo

Identificar, por meio da observação, a prática de higienização das mãos durante as ações cuidativas realizadas pela equipe de saúde ao recém-nascido pré-termo em UTI neonatal, traçando o perfil dos profissionais, registrando as práticas de higienização das mãos e avaliando a adesão ao uso do álcool gel e adorno zero. Trata-se de pesquisa de campo observacional, descritiva e exploratória, de natureza quantitativa. Amostra: 62 profissionais da saúde: enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos e fisioterapeutas. Realizadas 358 observações nos turnos: manhã, tarde e noite. Cerca de 64,52% dos profissionais tinham de 1 a 10 anos de atuação em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Registrou-se que 88% realizaram higienização das mãos antes e depois à manipulação, com 93,85% de adesão ao adorno zero. Prima-se pela realização de educação permanente, reforçando a relação do processo de cuidado no cenário neonatal e seus impactos no prognóstico de saúde do RN.

Descritores: Desinfecção das Mãos, Unidades de Terapia Intensiva Neonatal, Cuidados de Enfermagem.

 

Hand hygienization in a neonatal intensive care unit

Abstract: Identify, through observation, the practice of hand hygiene during the care actions performed by the health team to the preterm newborn in a neonatal ICU, tracing the profile of the professionals, recording hand hygiene practices and rating adherence to the use of hand sanitizer and zero adornment. It is an observational, descriptive and exploratory field research, of a quantitative nature. Sample: 62 health professionals: nurses, nursing technicians, doctors and physiotherapists. 358 observations were made in the shifts: morning, afternoon and night. Approximately 64.52% of professionals had 1 to 10 years of experience in the Neonatal Intensive Care Unit. It was registered that 88% performed hand hygiene before and after manipulation. With 93.85% adherence to zero adornment. It excels the realization of permanent education, reinforcing the relationship of the care process in the neonatal scenario and its impacts on the health prognosis of the newborn.

Descriptors: Hand Disinfection, Intensive Care Units Neonatal, Nursing Care.

 

Higienización de manos en una unidad de cuidado intensivo neonatal

Resumen: Identificar, por medio de la observación, la práctica de higienización de manos durante la labor por parte del equipo de salud al neonato prematuro en UCI neonatal, perfilando los profesionales, registrando las prácticas de higienización de manos y evaluando la adhesión a la utilización del alcohol gel y cero adornos. Se trata de una pesquisa de campo observacional, descriptiva, exploratória y de naturaleza cuantitativa. Amuestra: 62 profesionales del área de salud, de entre ellos, enfermeros, técnicos de enfermería, médicos y fisioterapeutas. Han sido realizadas 358 observaciones en los turnos: mañana, tarde y noche. Aproximadamente 64.52% de los profesionales tenían de 1 a 10 años de actuación en Unidades de Cuidado Intensivo Neonatal. Registramos que 88% realizaron higienización de manos antes y después de la manipulación y 93.85% no usaron adornos. Se estima por la realización de educación permanente, reforzando la relación al proceso de cuidado en el escenario neonatal y sus impactos en el pronóstico de salud del neonato.

Descriptores: Desinfección de las Manos, Unidades de Cuidado Intensivo Neonatal, Atención de Enfermería.

Texto completo:

PDF

Referências

Paula AO de. Impacto da estratégia multimodal na adesão a higiene de mãos entre a equipe multiprofissional. Belo Horizonte. 2015; 1-104.

Baraldi MM, Padoveze MC. Higienização das mãos: a evolução e o atual “Estado da Arte”. J Infect Control 2015; 4(3).

Daniel VP, Silva JSLG. A Enfermagem e sua colaboração na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Rev Pró-UniverSUS. 2017; 08(1):03-07.

Luciano NNF, Nascimento BB do, Nunes EM et al. Adesão à Higienização das mãos por profissionais da saúde em uma Unidade de Terapia Intensiva. Recife: J Nurs UFPE Online. 2017; 11(10):3764-3770.

Alves CF, Silva PS da, Machado WCA, Figueiredo NMA de. A enfermagem entre a pia e o cliente: implicações para higienização das mãos. Rev Enferm Atual. 2017; 83(21):30-37.

Oliveira MA de, Leuthier RM, Oliveira Filho JR, Leite MAP, Fernandes LGA, Santos AF dos, et al. Higienização das mãos: conhecimentos e atitudes de profissionais da saúde. Rev Enferm UFPE Online. 2019; 13:e236418.

Rodrigues GF, Castro TCS, Vitorio AMF. Segurança do paciente: conhecimento e atitudes de enfermeiros em formação. São Paulo: Rev Recien. 2018; 8(24):3-14.

Brasil. Segurança do Paciente. Brasília: Ministério da Saúde. 2013/2019. Disponível em: . Acesso em: 11 dez 2019.

Brasil. Metas internacionais de segurança do paciente. São Paulo: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. 2016. Disponível em: . Acesso em: 11 dez 2019.

Souza EC, Strelciunas ASA, Ferreira LNB, Oliveira KCPN. Conhecimento sobre a higiene das mãos de estudantes do curso de enfermagem. São Paulo: Rev Recien. 2017; 7(21):41-48.

Silva AM, Costa PD. Avaliação microbiológica das mãos de profissionais de saúde de um hospital filantrópico da zona da mata mineira. Rev Educ Meio Amb Saúde. 2018; 8(4):1-14.

Santos, PCF dos, Martins, MJL. Infecções relacionadas à assistência à saúde na UTI neonatal: uma revisão integrativa. Rev H-Tec Humanidades e Tecnologia. 2019; 3(2):6-191.

Pereira FL, Goes FSN de, Fonseca LMM, Scochi CGS, Castral TC, Leite AM. A manipulação de prematuros em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Rev Esc Enferm USP. 2013; 47(6):1272-1278.

Ayres M, Ayres JRM, Ayres DL, Santos AS. BioEstat 5.3: aplicações estatísticas nas áreas das ciências biológicas e médicas. Belém: CNPQ. 2007; 290.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília, DF; 12 dez 2012.

Vasconcelos RO, Alves DCI, Fernandes LM, Oliveira JLC de. Adesão à higienização das mãos pela equipe de enfermagem em unidade de terapia intensiva. Rev Enfermería Global. 2018; (50):446-461.

Silva ZA, Maia LFS, Pádua IM, Inácio JE, Pio TM. Infecção relacionada a assistência à saúde: uma revisão da literatura. São Paulo: Rev Recien. 2015; 5(13):50-54.

Brasil. No dia mundial de higienização das mãos, OMS alerta para prevenção da sepse nos cuidados de saúde. Brasília: OPAS/OMS, Brasil. Disponível em: . Acesso em 11 dez 2019.

Brasil. Segurança do paciente em serviços de saúde: higienização das mãos. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Anvisa, 2009; 105.

Derhun FM, Souza VS de, Costa MAR, Hayakawa LY, Inoue KC, Matsuda LM. Uso da preparação alcoólica para higienização das mãos. Rev Enferm UFPE Online. 2018; 12(2):320-328.

Primo MGB, Ribeiro LCM, Figueiredo LFS, Sirico SCA, Souza MA. Adesão à prática de higienização das mãos por profissionais de saúde de um Hospital Universitário. Rev Eletr Enferm. 2010; 12(2):266-271.

Brasil, Ministério do Trabalho e Emprego Gabinete do Ministro. NR 32 - Segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde. Portaria N.° 485, de 11 nov 2005. Diário Oficial da União, Brasília-DF, 16 nov 2005.

Spironello RA, Cuman RKN. Caracterização de eventos adversos em uma unidade de terapia intensiva neonatal. São Paulo: Rev Recien. 2019; 9(28):131-136.

Nascimento J, Santos IMM, Silva LJ. Cuidados com recém-nascidos alimentados por sonda gástrica: conceitos e práticas. Texto Contexto Enferm. 2019; 28:e20170242. Disponível em: . Acesso em 21 abr 2020.

Dal-bó K, Silva RM, Sakae T. Infecção hospitalar em uma unidade de terapia intensiva neonatal do Sul do Brasil. Rev Bras Ter Intensiva. 2012; 24(4):381-385.


Visualizações do PDF:

45 views


Visualizações do Resumo:

118 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud