A formação do enfermeiro influenciando na promoção do aleitamento materno

Stela Faccioli Ederli, Nara Emily Pesqueira Knopp, Tatiane de Souza Santos

Resumo

Estudo descritivo, exploratório, qualitativo, realizado na Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) com o objetivo de comparar os conhecimentos dos discentes dos 1º e 8º termo do curso de Enfermagem, a fim de compreender a influência deste conhecimento na promoção do aleitamento materno e na prevenção do desmame precoce. Foram avaliados 16 acadêmicos de enfermagem por meio de entrevista semiestruturada, sendo as mesmas gravadas e transcritas na íntegra. Analisou-se o conteúdo através da “Técnica de Análise de Conteúdo de Bardin”. Emergiram nos resultados três categorias: “A reiteração da compreensão sobre os benefícios e período preconizado referentes ao aleitamento materno”; “As implicações do desmame precoce para a saúde do binômio mãe-filho”; “Atuação da enfermagem frente a prevenção das intercorrências da amamentação e na promoção do aleitamento materno”. Evidenciou-se que os estudantes percorrem uma construção científica do saber, tornando-os estruturados e aptos a promover o aleitamento materno e prevenir seu cessamento precoce.

Descritores: Aleitamento Materno. Educação em Enfermagem. Enfermagem Materno-Infantil. Desmame.

 

The training of nurses influencing the promotion of breastfeeding

Abstract: Descriptive, exploratory, qualitative study, carried out at the Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) to compare the knowledge of students from the 1st and 8th term of the Nursing course, to understand the influence of this knowledge in the promotion of breastfeeding and the prevention of early weaning. 16 nursing students were evaluated through semi-structured interviews, which were recorded and transcribed in full. The content was analyzed using the “Bardin Content Analysis Technique”. Three categories emerged in the results: “The reiteration of the understanding about the benefits and recommended period regarding breastfeeding”; “The implications of early weaning for the health of the mother-child binomial”; "Nursing performance in the prevention of breastfeeding complications and in the promotion of breastfeeding". It was evident that students go through a scientific construction of knowledge, making them structured and able to promote breastfeeding and prevent its early cessing.

Descriptors: Breast Feeding, Education, Nursing, Maternal-Child Nursing, Weaning.

 

La formación de las enfermeras influye en la promoción de la lactancia materna

Resumen: Estudio descriptivo, exploratorio, cualitativo, realizado en la Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) con el objetivo de comparar los conocimientos de las alumnas del primer y octavo trimestre del curso de Enfermería, para comprender la influência de estos conocimientos en la promoción de la lactancia materna y en prevención del destete temprano. 16 estudiantes de enfermería fueron evaluados a través de entrevistas semiestructuradas, que fueron grabadas y transcritas en su totalidad. El contenido se analizó utilizando la "Técnica de análisis de contenido de Bardin". En los resultados surgieron tres categorías: "La reiteración de la comprensión sobre los beneficios y el período recomendado con respecto a la lactancia materna"; "Las implicaciones del destete temprano para la salud del binomio madre-hijo"; "Desempeño de enfermería en la prevención de complicaciones de la lactancia materna y en la promoción de la lactancia materna". Era evidente que los estudiantes atraviesan una construcción científica de conocimiento, haciéndolos estructurados y capaces de promover la lactancia materna y evitar su terminación temprana.

Descriptores: Lactancia Materna, Educación en Enfermería, Enfermería Maternoinfantil, Destete.

Texto completo:

PDF

Referências

Azevedo ARR, Alves VH, Souza RMP, Rodrigues DP, Branco MBLR, Cruz AFN. O manejo clínico da amamentação: saberes dos enfermeiros. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2015; 19(3):439-445.

Silva NVN. Tecnologias em saúde e suas contribuições para a promoção do aleitamento materno: revisão integrativa da literatura. Ciênc Saúde Colet. 2019; 24(2):589-602.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde. 2015. Disponível em: . Acesso em 19 abr 2019.

Semana Mundial de Aleitamento Materno; 2014 ago 1-7; Brasília. Amamentação: uma questão contemporânea em um mundo globalizado. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde. 2014. Disponível em: . Acesso em 20 abr 2019.

Passos PL, Pinho L. Profissionais de saúde na promoção ao aleitamento materno: revisão integrativa. Rev Enferm UFPE online. 2016; 10(3):1507-1516.

Mesquita AL, Souza VAB, Moraes-Filho IM, Santos TN, Santos OP. Atribuições de enfermeiros na orientação de lactantes acerca do aleitamento materno. Rev Cient Sena Aires. 2016; 5(2):158-170.

Minayo MCS, Assis SG, Souza ER. Avaliação por triangulação de métodos: abordagens de programas sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz. 2005; 133-156.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. População. São Paulo. 2018. Disponível em: . Acesso em 19 abr 2019.

Bardin, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Almedina Brasil. 2012; 123-198.

Ribeiro ACB, Aguiar C, Silva DP, Corredeira KEV. Prejuízo no vínculo mãe-filho e possíveis consequências: revisão sistemática [trabalho de conclusão de curso]. Anápolis: Centro Universitário de Anápolis, UniEvangélica. 2018. Disponível em: . Acesso em 10 jan 2020.

Urbanetto PDG, Gomes GC, Costa AR, Nobre CMG, Xavier DM, Jung BC. Facilidades e dificuldades encontradas pelas puérperas para amamentar. Rev Fund Care Online. 2018; 10(2):399-405.

Victora CG, Bahl R, Barros AJD, França GVA, Horton S, Krasevec J, Murch S, Sankar MJ, Walker N, Rollins NC. Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. The Lancet. 2016; 387(10017):475-490.

Silva DP, Soares P, Macedo MV. Aleitamento materno: causas e consequências do desmame precoce. Unimontes Científica. 2017; 19(2):146-157.

Guedes ACBS, Filho LCPS, Taveira J. Amamentação: uma reavaliação dos benefícios. Rev Pat Tocantin. 2015; 2(2):08-14.

Tiwari S, Bharadva K, Yadav B, Malik S, Gangal P, Banapurmath CR, Zaka-Ur-Rab Z, Deshmukh U, Visheshkumar, Agrawal RK. Infant and young child feeding guidelines, 2016. Indian Pediatrics. 2016; 53(8):703-713.

Shaw SC, Devgan A. Knowledge of breastfeeding practices in doctors and nurses: a questionnaire-based survey. Medical Journal Armed Forces India. 2018; 74(3):217-219.

Diniz LMO, Figueiredo BCG. O sistema imunológico do recém-nascido. Rev Méd Minas Gerais. 2014; 24(2):233-240.

Monteiro RA. Evolução neonatal e aquisição passiva de anticorpos IgG séricos e IgA no colostro reativos com Streptococcus B, anti-LPS de Klebsiella peneumoniae e Pseudomonas aeruginosa em gêmeos [dissertação]. São Paulo: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo. 2016. Disponível em: . Acesso em 19 abr 2019.

Santos RPB, Araújo RT, Teixeira MA, Ribeiro VM, Lopes AS, Araujo VM. Importância do colostro para a saúde do recém-nascido: percepção das puérperas. Rev Enferm UFPE Online. 2017; 11(9):3516-3522.

Monteschio CAC, Gaíva MAM, Moreira MDS. O enfermeiro frente ao desmame precoce na consulta de enfermagem à criança. REBEN. 2015; 68(5):869-875.

Nabate KMC, Menezes RKS, Aoyama EA, Lemos LR. As principais consequências do desmame precoce e os motivos que influenciam esta prática. ReBIS. 2019; 1(4):24-30.

Pereira MCR, Rodrigues BMRD, Pacheco STA, Peres PLP, Rosas AMMTF, Antonio S. O significado da realização da auto-ordenha do leite para as mães dos recém-nascidos prematuros. Rev Gaúcha Enferm. 2018; 39:e2017-0245.

Moimaz SAS, Serrano MN, Garbin CAS, Vanzo KLT, Saliba O. Agentes comunitários de saúde e o aleitamento materno: desafios relacionados ao conhecimento e à prática. Rev CEFAC. 2017; 19(2):198-212.

Silva CM, Pellegrinelli ALR, Pereira SCL, Passos IR, Santos LC. Práticas educativas segundo os “dez passos para o sucesso do aleitamento materno” em um banco de leite humano. Ciênc Saúde Colet. 2017; 22(5):1661-1671.

Ouchi J, Lupo AP, Welin BOA, Monticelli P. Importância da enfermeira na orientação da gestante e puérpera sobre aleitamento materno. Ensaios Cienc Biol Agrar Saúde. 2017; 21(3):134-141.

Pedrosa BS, Silva RM, Muniz-Silva CCS. Orientações para a amamentação adequada e complicações do aleitamento inadequado: revisão de literatura. Rev Cient Sena Aires. 2016; 5(1):79-86.

Sousa LF, Figueiredo RC, Amorim RCCS, Silva LS, Silva RS. Desafios e potencialidades na assistência de enfermagem no aleitamento materno. Rev Remecs. 2019; 4(7):17-26.

Costa EFG, Alves VH, Souza RMP, Rodrigues DP, Santos MV, Oliveira FL. Atuação do enfermeiro no manejo clínico da amamentação: estratégias para o aleitamento materno Rev Fund Care Online. 2018; 10(1):217-223.


Visualizações do PDF:

128 views


Visualizações do Resumo:

317 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud