Dificuldades na adesão ao esquema terapêutico pelos pacientes com tuberculose

Daniele Novaes Santos, Maria Angélica Ferreira Santana, Luiz Faustino dos Santos Maia

Resumo

A tuberculose no Brasil é considerada um sério problema de saúde pública, considerada uma doença crônica de tratamento longo, aonde entra a dificuldade de sua adesão por envolver aspectos comportamentais, psicológicos e sociais, fazendo com que haja uma porcentagem considerável de abandono. A Presente pesquisa objetivou identificar as dificuldades associadas a não adesão e ao abandono ao tratamento da tuberculose. Estudo de revisão da literatura com busca na base de dados LILACS, MEDLINE, SCIELO e estudos e dados de fontes seguras de internet. Observação de artigos que tendem a esclarecer os principais motivos da não adesão e ao abandono do tratamento da tuberculose, aumentando a resistência ao bacilo. Diante dos dados encontrados percebem se diversas causas para a não adesão ao tratamento da tuberculose, aspectos muitas vezes passíveis de intervenção do enfermeiro.

Descritores: Tuberculose, Adesão ao Tratamento, Dificuldades.

 

Difficulties in adherence to the therapeutic scheme by patients with tuberculosis

Abstract: Tuberculosis in Brazil is considered a serious public health problem, considered a chronic disease with long treatment, which entails the difficulty of its adherence because it involves behavioral, psychological and social aspects, causing a considerable percentage of abandonment. This research aimed to identify the difficulties associated with non-adherence and abandonment of tuberculosis treatment. Literature review study with search in the LILACS, MEDLINE, SCIELO database and studies and data from secure internet sources. Observation of articles that tend to clarify the main reasons for non-adherence and the abandonment of tuberculosis treatment, increasing resistance to the bacillus. In view of the data found, there are several causes for non-adherence to tuberculosis treatment, aspects that are often subject to nurse intervention.

Descriptors: Tuberculosis, Adherence to Treatment, Difficulties.

 

Dificultades en la adherencia al esquema terapéutico por pacientes con tuberculosis

Resumen: La tuberculosis en Brasil es considerada un problema grave de salud pública, considerada una enfermedad crónica con tratamiento prolongado, lo que conlleva la dificultad de su adherencia porque involucra aspectos conductuales, psicológicos y sociales, provocando un porcentaje considerable de abandono. Esta investigación tuvo como objetivo identificar las dificultades asociadas con la no adherencia y abandono del tratamiento antituberculoso. Estudio de revisión de literatura con búsqueda en la base de datos LILACS, MEDLINE, SCIELO y estudios y datos de fuentes seguras de Internet. Observación de artículos que tienden a esclarecer los principales motivos de no adherencia y abandono del tratamiento antituberculoso, aumentando la resistencia al bacilo. A la vista de los datos encontrados, son varias las causas de la no adherencia al tratamiento antituberculoso, aspectos que suelen ser objeto de la intervención de enfermeras.

Descriptores: Tuberculosis, Adherencia al Tratamiento, Dificultades.

Texto completo:

PDF

Referências

Couto DS, et al. Fatores determinantes para o abandono da tuberculose: representações dos usuários de um hospital público. Rio de Janeiro: Saúde debate. 2014; 38(102):572-581.

Brasil. Ministério da Saúde. Cadernos de atenção básica. Vigilância em saúde: Dengue, Esquistossomose, Hanseníase, Malária, Tracoma e Tuberculose. 2ªEd. Brasília(DF): Ministério da Saúde. 2018. Disponível em: . Acesso em 23/03/2019.

Santos GMJ, et al. Tuberculose: Adesão ao tratamento e os fatores que desencadeiam em abandono. Rev Enferm Contemporânea. 2016; 5(2):284-292.

Brasil. DATASUS. Disponível em: . Acesso em 23/03/2019.

Oliveira LMP, Carvalho ACC, Araújo-Jorge TC. Estratégias educativas para a redução do abandono do tratamento da tuberculose em ambiente não formal de ensino. Tese (Doutorado). Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz - FIOCRUZ. 2017. Disponível em: . Acesso em set 2019.

Souza AC, et al. Dificuldades na adesão do plano de tratamento pelo paciente com tuberculose. Ciências Biológicas Saúde Unit, Alagoas. 2017; 4(2):297-312.

Santos MSJ, et al. Tuberculose: Adesão ao tratamento e os fatores que desencadeiam em abandono. Rev Enferm Contemporânea. 2016; 5(2):284-292.

Lopes AO, et al. Tuberculose um problema de saúde pública: causas do abandono do tratamento. 2016. Disponível em . Acesso em 23/03/2019.

Oliveira SAG, Lima CA, Quirino BEM, et al. Adesão e qualidade de vida em pacientes com tuberculose pulmonar. Recife: Rev Enferm UFPE Online. 2019; 13(3):697-706.

Sá AMM, et al. Causas de abandono entre portadores de tuberculose. Rev Soc Brás Clin Med. 2017; 15(3):155-60.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Panorama da Tuberculose no Brasil. A mortalidade em números. Brasília: Ministério da Saúde. 2017.

Costa JS, et al. Controle epidemiológico da tuberculose na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: adesão ao tratamento. Cad Saúde Pública. 2015; 14(2):409-15.

Chirinos NEC, et al. Representações sociais das pessoas com tuberculose sobre o abandono do tratamento. Rev Gaúcha Enferm. 2015; 36(esp):207-214.

Beraldo AA, et al. Adesão ao tratamento da tuberculose na atenção básica: percepção de doentes e profissionais em Município de Grande porte. Rio de Janeiro: Esc Anna Nery Rev Enferm. 2018; 21(4):1-8.

Silva PF, et al. Fatores associados ao abandono do tratamento da tuberculose pulmonar no Maranhão, Brasil, no período de 2001 a 2010. Rio de Janeiro: Cad Saúde Pública. 2014; 30(8):1745-1754.

Calsin CNE, et al. Representações sociais do abandono do tratamento da tuberculose: estudo com profissionais da saúde. Cuid Salud. 2015; 2(1):117-124.

Dessunti EM, et al. Infecção latente de tuberculose: adesão ao tratamento e evolução dos casos. Rev Enferm UERJ. 2013; 21(esp2):711-7.

Órfão NH, et al. Adesão terapêutica ao tratamento da tuberculose em um município do Estado de São Paulo. Cienc Cuid Saúde 2015; 14(4):1453-1461.

Cecílio HPM, et al. Opinião dos profissionais de saúde sobre os serviços de controle da tuberculose. Acta Paul Enferm. 2015; 28(1):19-25.

Araújo AS, et al. Fatores condicionantes ao abandono do tratamento da tuberculose relacionado ao usuário e à equipe de saúde. Cad Saúde Desenvolvimento. 2017; 10(6).


Visualizações do PDF:

3 views


Visualizações do Resumo:

9 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud