Comunicação e amamentação: simulação clínica para educação em enfermagem

Poliana Monti Fonseca Graminha, Fernanda dos Santos Nogueira de Góes, Luciana Mara Monti Fonseca, Rosangela Andrade Aukar de Camargo, Francislene do Carmo Silva, Vanessa Ferreira de Lima

Resumo

O estudo objetivou desenvolver e validar cenário para simulação clínica sobre a comunicação e amamentação na Atenção Primária a Saúde. Pesquisa metodológica, com oito professores e nove pós-graduandos, em duas etapas. Os dados foram coletados no segundo semestre de 2018. Na etapa 1 realizou-se validação semântica do cenário escrito com cinco professores que preencheram instrumento. Na etapa 2 validou-se o cenário em atividade laboratorial simulada, com os demais participantes, que preencheram checklist durante o processo de simulação. Em ambas as etapas, a validação foi considerada quando se atingiu Índice de Validade de Conteúdo (IVC) superior a 0,8 para cada item dos instrumentos. Na etapa 1 todos os itens atingiram IVC de 1,0. Na validação do cenário, todos os itens atingiram IVC superior a 0,8, excetuando-se “avaliação das mamas”. Conclui-se que o cenário validado cientificamente pode ser aplicado na educação em enfermagem, bem como ser aliado na educação permanente em saúde.

Descritores: Treinamento por Simulação, Aleitamento Materno, Comunicação em Saúde.

 

Communication and breastfeeding: clinical simulation for nursing education

Abstract: The study aimed to develop and validate a scenario for clinical simulation on communication and breastfeeding in primary health care. Methodological research, with eight professors and nine graduate students, in two stages. Data were collected in the second half of 2018. In step 1, semantic validation of the written scenario was carried out with five teachers who filled out the instrument. In step 2, the scenario in simulated laboratory activity was validated, with the other participants, who completed the checklist during the simulation process. In both stages, validation was considered when the Content Validity Index (CVI) was greater than 0.8 for each item of the instruments. In step 1, all items reached a CVI of 1.0. In the scenario validation, all items reached CVI higher than 0.8, except for “breast assessment”. It is concluded that the scientifically validated scenario can be applied in nursing education, as well as being an ally in permanent health education.

Descriptors: Simulation Training, Breastfeeding, Health Communication.

 

Comunicación y lactancia materna: simulación clínica para la educación en enfermería

Resumen: El estudio tuvo como objetivo desarrollar y validar un escenario para la simulación clínica sobre comunicación y lactancia materna en la atención primaria de salud. Investigación metodológica, con ocho profesores y nueve estudiantes de posgrado, en dos etapas. Los datos se recopilaron en la segunda mitad de 2018. En el paso 1, la validación semántica del escenario escrito se llevó a cabo con cinco maestros que completaron el instrumento. En el paso 2, se validó el escenario en la actividad de laboratorio simulada, con los otros participantes, que completaron la lista de verificación durante el proceso de simulación. En ambas etapas, se consideró la validación cuando el Índice de Validez del Contenido (CVI) fue mayor a 0.8 para cada ítem de los instrumentos. En el paso 1, todos los elementos alcanzaron CVI de 1.0. En la validación del escenario, todos los ítems alcanzaron un IVC superior a 0,8, excepto la "evaluación de los senos". Se concluye que el escenario científicamente validado puede aplicarse en la educación de enfermería, además de ser un aliado en la educación permanente en salud.

Descriptores: Entrenamiento Simulado, Lactancia Materna, Comunicación en Salud.

Texto completo:

PDF

Referências

Nações Unidas no Brasil (ONU/BR). A Agenda 2030. ONU. 2015. Disponível em: . Acesso em 13 mar 2019.

UNICEF. Fundo das Nações Unidas para a Infância. Statistcs by area: child survival and health: under five mortality. Unicef. 2019. Disponível em: . Acesso em 13 mar 2019.

Binns C, Lee M, Low WY. The long-term public health benefits of breastfeeding. Australia online: Asia Pac J Public Health. 2016; 28:7-14.

Nações Unidas no Brasil (ONU/BR). Transformando nosso mundo: a agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. Nova Iorque: Nações Unidas. 2015. Disponível em: . Acesso em 13 mar 2019.

Brasil. Ministério da Saúde. Saúde da criança. Aleitamento Materno e Alimentação Complementar. Cadernos de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde. 2015.

World Health Organization. Guideline: protecting, promoting and supporting breastfeeding in facilities providing maternity and newborn services. Geneva: World Health Organization. 2017. Disponível em: . Acesso em 13 mar 2019.

Siqueira SMC, Santos APR, Santos GA. Ações desencadeadas pelo enfermeiro para promoção do aleitamento materno e prevenção do desmame precoce. Rev Bras Saúde Funcional. 2017; 1(1):56.

Oriá MOB, Moraes LMP, Victor JF. A comunicação como instrumento do enfermeiro para o cuidado emocional do cliente hospitalizado. Rev. Eletr Enferm. 2004; 6(2):292-297.

Pagano M, Greiner P. Enhancing communication skills through simulation. In: Campbell, SH, Daley, KM. Simulation scenarios for nurse educators: making it real. 2. ed. New York: Springer. 2013.

Silva AF, Araujo AM, Vitorio AMF. Uso da simulação realística no ensino de enfermagem em comunicação efetiva: formando um cuidado seguro. Rev Rede Cuidados Saúde. 2016; 10(2):1-4.

Bianchini A. Simulação clínica em comunicação na educação em enfermagem: estudo randomizado sobre a satisfação, confiança e auto percepção de estudantes. Dissertação [Mestrado em Ciências] - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. 2019.

Lima ICV, Galvão MTG, Costa E, Freitas JG, Freitag LM. Comunicação entre acadêmicos de enfermagem e clientes com AIDS. Rev Esc Enferm USP. 2011; 45(2):426-432.

Braga EM, Oliveira KRE. Habilidades comunicativas: o desenvolvimento e o papel do professor sob a ótica de graduandos de enfermagem. Invest Qual Saúde. 2015; 1:117-120.

Mazzo A, Miranda FBG, Meska MHGM, Bianchini B, Bernardes RM, Junior GAP. Ensino de prevenção e tratamento de lesão por pressão utilizando simulação. Esc Anna Nery. 2018; 22(1):e20170182.

Arthur C, Levett-Jones T, Kable A. Quality indicators for the design and implementation of simulation experiences: a Delphi study. Londres: Nurse Educ Today. 2013; 33(11):1357-1361.

Jerônimo IRL, Campos JF, Peixoto MAP, Brandão MAG. Uso da simulação clínica para0 aprimorar o raciocínio diagnóstico na enfermagem Rio de Janeiro: Esc Anna Nery. 2018; 22(3):e20170442.

NCSBN national simulation study: a longitudinal, randomized, controlled study replacing clinical hours with simulation in prelicensure nursing education. Chicago: J Nurs Reg. 2014; 5(2):S3-S40.

Jeffries PR. A framework for designing, implementing, and evaluating simulations used as teaching strategies in nursing. Nurs Educ Perspect. 2005; 26(2):96-103.

Galdeano LE, Rossi LA, Zago MMF. Roteiro instrucional para a elaboração de um estudo de caso clínico. Rev Latino Am Enferm. 2003; 11(3):371-5.

INACSL Standards Committee. INACSL standards of best practice: simulation design. Clin Simul Nurs. 2016; 12(5 Suppl):S5-S12.

Zabala A. A prática educativa, como ensinar. Porto Alegre: Artmed. 2010.

Coutinho LRP, Barbieri AR, Santos MLM. Acolhimento na Atenção Primária à Saúde: revisão integrativa. Saúde Debate. 2015; 39(105):514-524.

Rocha F, Junior AR, Menezes Júnior C, Rodrigues M. O enfermeiro da estratégia de saúde da família como promotor do aleitamento materno. Rev Contexto Saúde. 2016; 16(31):15-24.

Negri EC, Mazzo A, Martins JCA, et al. Simulação clínica com dramatização: ganhos percebidos por estudantes e profissionais de saúde. Rev Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto. 2017; 25:e2916.

Garbuio DC, Oliveira ARS, Kameo SY, Melo ES, Dalri MCB, Carvalho EC. Simulação clínica em enfermagem: relato de experiência sobre a construção de um cenário. Rev Enferm UFPE. 2016; 10(8):3149-55.


Visualizações do PDF:

2 views


Visualizações do Resumo:

12 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud