Percepção das puérperas frente à assistência de enfermagem na unidade de terapia intensiva neonatal

Jackeline Nascimento Martins Borges, Naianne Braga Vieira, Patrícia Moreno Pereira, Glaucia Pereira de Lucena

Resumo

Diante dos cuidados da enfermagem aos recém-nascido na UTI neonatal, faz-se necessário conhecer a percepção das puérperas, e nesse sentido, melhorar a assistência, aprimorar a atenção e o cuidado, a fim de exercer um cuidado humanizado. O objetivo foi averiguar, a percepção das puérperas frente a humanização do atendimento da equipe de enfermagem aos recém-nascidos internados na UTI neonatal e apresentar as principais evidências atualizadas sobre o tema. A busca dos artigos incluídos na revisão integrativa foi realizada em bases de dados nacionais, sendo: LILACS, SCiELO e BVS.  A discussão dos resultados foi organizada nos subtemas: a família, a equipe de enfermagem e a humanização. Conclui-se que é de extrema importância uma assistência humanizada por parte da equipe de enfermagem. O laço entre as puérperas, RNs e equipe de enfermagem deve ser cada vez mais fortalecido, tornando o ambiente hostil da UTI neonatal em um ambiente mais tranquilo e acolhedor.

Descritores: UTI Neonatal, Recém-Nascidos, Puérperas.

 

Analysis of cognitive ergonomics in nursing in hemodialysis clinic

Abstract: Occupational safety measures, aiming at the biopsychosocial integrity of the individual, were necessary for the development of norms that would lead to the minimization of occupational hazards existing in the workplace. Based on this context, the present study presented an analysis of cognitive ergonomics, among which the present risks, which influence the research. The aspects that compose cognitive ergonomics, be it memory, perception, reasoning and motor response, allow interferences in the development of nurses' care practices, leading the study to the understanding that this ergonomics contributes to psychosocial risks and, consequently, occupational risks. Therefore, through this reality that was raised by the research, it is proposed the commitment to direct the educational process to the nursing scope, in order to overcome the challenges that permeate the care in the hemodialysis clinic.

Descriptors: Occupational Risks, Work Nurse, Cognitive Ergonomics.

 

Percepción de las puérperas acerca de la asistencia de enfermería en la unidad de cuidados intensivos neonatales

Resumen: Ante el cuidado de enfermería a los recién nacidos en la UCI neonatal, es necesario conocer la percepción de las puérperas y, en este sentido, mejorar la asistencia, la atención y lo cuidado, para ejercer el cuidado humanizado. El objetivo fue averiguar la percepción de las puérperas acerca la humanización de la asistencia por el equipo de enfermería a los recién nacidos ingresados en la UCI neonatal y presentar las principales evidencias actualizadas sobre el tema. La búsqueda de artículos incluidos en la revisión integradora se realizó en bases de datos nacionales, siendo: LILACS, SCiELO y BVS. La discusión de los resultados se organizó en los subtemas: la familia, el equipo de enfermería y la humanización. Se concluye que la asistencia humanizada del equipo de enfermería es extremadamente importante. El vínculo entre las puérperas, los recién nacidos y el equipo de enfermería debe fortalecerse cada vez más, haciendo que el ambiente hostil de la UCI neonatal sea un ambiente más tranquilo y acogedor.

Descriptores: UCI Neonatal, Recién Nacidos, Mujeres Puérperas.

Texto completo:

PDF

Referências

Costa MCG, Arantes MQ, Brito MDC. A UTI neonatal sob a ótica das mães. Rev Eletr Enferm. 2012; 12(4):698-704.

Veronez M, Borghesan NAB, Corrêa DAM, Higarashi IH. Vivência de mães de bebês prematuros do nascimento a alta: notas de diários de campo. Rev Gaúcha Enferm. 2017; 38(2).

Molina RCM, Fonseca LE, Waidman MPA, Marcon, SS. A percepção da família sobre sua presença em uma Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica e Neonatal. Rev Esc Enferm USP. 2009; 43(3):630-8.

Andrade SM, Eleutério MF, Melo VL. Cuidados de enfermagem ao recém-nascido em UTI controle das manipulações. Jornal of Health. 2009. Disponível em: . Acesso em 2 nov 2017.

Mendes SDK, Silveira PCCR, Galvão MC. Revisão integrativa: método de pesquisa para incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2009; 17(4):758-64.

Botelho RLL, Cunha ACC, Macedo M. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Rev Eletr Gestão Sociedade. 2011; 5(11):1980-5756.

Stübe M, Rosa CBM, Pretto RC, Cruz TC, Morin VP, Stumm FME. Níveis de estresse de pais de recém-nascidos em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Rev Rede Enferm Nordeste. 2018. Disponível em: . Acesso em 4 set 2018.

Zanfolim LC; Cerchiari EAN, Ganassin FMH. Dificuldades Vivenciadas pelas Mães na Hospitalização de seus Bebês em Unidades Neonatais. Psicol Ciênc Prof. 2018; 38(1):22-35.

Jaramillo L, Osorio S, Salazar D. Qualidade do cuidado de enfermagem: percepção de pais de recém-nascidos hospitalizados na unidade neonatal. Invest Educ Enferm. 2018; 36(1):e08.

Neto MP, Silva VG, Dutra LP. Percepção de mães de recém-nascidos prematuros sobre o cuidado intensivo neonatal. Rev Mult Psic. 2017; 11(38).

Almeida RC, Carvalho SSE, Santos ML, Silva BB. Sendo apoiada durante a hospitalização. 2016; 20. Disponível em: . Acesso em 27 ago 2018.

Souza KMO, Ferreira SD. Assistência humanizada em UTI neonatal: os sentidos e as limitações identificadas pelos profissionais de saúde. Rev Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(2):471-480.

Neto SAJ, Rodrigues BMRD. Ação intencional da equipe de enfermagem ao cuidar do RN na UTI neonatal. Cienc Cuid Saude. 2015; 14(3):1237-1244.

Alencar YMA, Morais SA, Bezerra MMM. Percepções das Puérperas frente ao Recém- Nascido na UTI Neonatal de um Hospital em Juazeiro do Norte - CE. Rev Psicologia. 2015; 9(27).

Amaral JB, Rezende TA, Contim D, Barichello E. Equipe de enfermagem diante da dor do recém-nascido pré-termo. Esc Anna Nery. 2014; 18(2):241-246.

Morais AC, Araujo WC, Miranda JFO, Camargo CL. O que pensam os pais sobre assistência de enfermagem aos prematuros em uma UTI neonatal. Cienc Cuid Saude 2013; 12(1):096-103.

Soares GL, Lima VF, Soares LG, Baratieri T, Botti ML. Enfermagem neonatal em cuidados intensivos: o olhar das famílias. Rev Rene. 2014; 15(1):12-2.

Cartaxo LS, Torquato JA, Agra G, Fernandes MA, Platel ICS, Freire MEM. Vivência de mães na unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Enferm UERJ. 2014; 22(4):551-7.

Reis LS, Silva RF, Waterkemper R, Lorenzini E, Cecchetto FH. Percepção da equipe de enfermagem sobre humanização em unidade de tratamento intensivo neonatal e pediátrica. Rev Gaúcha Enferm. 2013; 34(2):118-124.

Rocha SS, et al. Percepção da enfermagem em relação às mães no cuidado de recém-nascidos na unidade de terapia intensiva neonatal. Enferm Foco. 2013; 4(1):45-48.

Santos LM, Oliveira IL, Passos SSS, Santana RCB, Silva JD, Lisboa SD. Mudanças familiares decorrentes da hospitalização do prematuro em cuidados intensivos: um estudo com puérperas. Rev Baiana Enferm. 2013; 27(3):230-238.

Lima AC, Santos RP, Silva SP, Lahm JV. Sentimentos maternos frente a hospitalização de um recém-nascido na UTI neonatal. Rev Fac Ciênc Méd Sorocaba. 2013; 15(4):112-115.

Frello TA, Carraro TE. Enfermagem e a relação com as mães de neonatos em unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Bras Enferm. 2012; 65(3):514-21.

Costa R, Padilha MI, Monticelli M. Produção de conhecimento sobre o cuidado ao recém- nascido em UTI Neonatal: contribuição da enfermagem brasileira. Rev Esc Enferm USP. 2010; 44(1).

Araújo BBM, Rodrigues BMRD. O alojamento de mães de recém-nascidos prematuros: uma contribuição para a ação da enfermagem. Esc Anna Nery. 2010; 14(2).


Visualizações do PDF:

15 views


Visualizações do Resumo:

75 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud