Condutas de urgência e emergência na atenção básica sob a ótica de discentes de enfermagem

Thatiana Mendes Pêgo, Amanda Rebeca Rebello, Renata Flavia Abreu da Silva, Andressa Teoli Nunciaroni, Vanessa de Almeida Ferreira Corrêa

Resumo

A Atenção Básica em Saúde (ABS) é considerada como uma das portas de entrada dos usuários na rede de atenção à saúde, sendo necessário que os profissionais estejam preparados para atuar nas demandas de urgência e emergência neste cenário. Conhecer as condutas em situações de urgência e emergência desenvolvidas pelos profissionais de saúde na ABS sob a ótica de discentes de Enfermagem. Pesquisa descritiva, qualitativa. Os dados foram coletados por entrevistas semiestruturadas e a sistematização de conteúdo temático-categorial foi empregada para análise. Participaram 11 estudantes de enfermagem e construiu-se 04 categorias: Concepção de urgência e emergência; Profissionais que atuam nas situações de urgência e emergência; Condutas dos profissionais nas urgências e emergência; Fragilidades no atendimento nos serviços de urgência e emergência. Identificou-se, portanto, sob o olhar dos discentes, as condutas em situação de urgência e emergência na ABS, quais os profissionais atuantes, as fragilidades, as concepções relacionadas.

Descritores: Atenção Primária à Saúde, Enfermagem, Emergências.

 

Urgent and emergency care in primary health system from the perspective of nursing students

Abstract: Primary Health System (PHS) is considered as a gateway for patients in the health care network, and professionals need to be prepared to act on urgent and emergency demands in this scenario. To know the conducts in urgent and emergency situations developed by health professionals in PHS from the perspective of nursing students. Descriptive, qualitative research. The data were collected through semi-structured interviews and the systematization of thematic-categorical content was used for analysis. 11 nursing students have participated on the study and 04 categories were built: Conception of urgency and emergency; Professionals working in urgent and emergency situations; Conduct of professionals in urgencies and emergencies; Weaknesses in provision of urgent and emergency services. Therefore, it was identified, from the perspective of nursing students, the behaviors in situations of urgency and emergency in PHS, who are the professionals working, the weaknesses, the related conceptions.

Descriptors: Primary Health Care, Nursing, Emergencies.

 

Cuidados de urgencia y emergencia en atención primaria desde la perspectiva de los estudiantes de enfermería

Resumen: La atención primaria de salud (APS) se considera como una puerta de entrada para los usuarios de la red de atención en salud, y los profesionales deben estar preparados para actuar ante demandas urgentes y de emergencia en este escenario. Conocer las conductas en situaciones de urgencia y emergencia desarrolladas por profesionales de la salud en APS desde la perspectiva de los estudiantes de enfermería. Investigación descriptiva, cualitativa. Los datos fueron recolectados a través de entrevistas semiestructuradas y la sistematización del contenido temático-categórico fue utilizada para el análisis. Participaron 11 estudiantes de enfermería y se construyeron 04 categorías: Concepción de urgencia y emergencia; Profesionales que trabajan en situaciones urgentes y de emergencia; Conducta de profesionales en urgencias y emergencias; Debilidades en la provisión de servicios urgentes y de emergencia. Por lo tanto, se identificó, desde la perspectiva de los estudiantes de enfermería, los comportamientos en situaciones de urgencia y emergencia en ABS, que son los profesionales que trabajan, las debilidades, las concepciones relacionadas.

Descriptores: Atención Primaria de Salud, Enfermería, Urgencias Médicas.

Texto completo:

PDF

Referências

Brasil. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Ministério da Saúde, 2010. Disponível em: . Acesso em 10 set 2019.

Brasil. Aprova a política nacional de atenção básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da atenção básica, no âmbito do sistema único de saúde (SUS). Ministério da Saúde, 2017. Disponível em: . Acesso em 10 set 2019.

Brasil. Reformula a Política Nacional de Atenção às Urgências e institui a Rede de Atenção às Urgências no Sistema Único de Saúde (SUS). Ministério da Saúde, 2011. Disponível em: . Acesso em 10 Set 2019.

Amaral CS, Reck AZC, Souza DLS, Nunez ARG, Blatt CR, Weis AH, et al. Situações de urgência e emergência na atenção primária reguladas pelo SAMU. Journal Health NPEPS. 2018; 3(1):241-252.

Farias DC, Celino SDM, Peixoto JBS, Barbosa ML, Costa GMC. Acolhimento e resolubilidade das urgências na estratégia de saúde da família. Rev Bras Educ Médica. 2015; 39(1):79-87.

Oliveira TA de, Mesquita GV, Valle ARMC, Moura MEB, Tapety FI. Percepção de profissionais da estratégia saúde da família sobre o atendimento de urgência e emergência. Rev Enferm UFPE online. 2016; 10(Supl.3):397-406.

Moraes TPR, Paiva EF de. Enfermeiros da atenção primária em suporte básico de vida. Rev Ciênc Méd. 2017; 26(1):9-18.

Hermida PMV, Nascimento ERP do, Belaver GM, Danczuk RFT, Alves DLF, Jung W. Percepções de equipes de saúde da família sobre a atenção básica na rede de urgência. Rev Enferm UFPE online. 2016; 10(4):1170-8.

Ros C da, Peres AM, Bernadino E, Lowen IMV, Neto PP, Moura MEB. Atenção primária à saúde: ordenadora da integração assistencial na rede de urgência e emergência. Rev Min Enferm. 2018; 22:e-1137. DOI:10.5935/1415-2762.20180066.

Praça FSG. Metodologia da pesquisa científica: organização estrutural e os desafios para redigir o trabalho de conclusão. Rev Eletr Diálogos Acadêmicos. 2015; 8(1):72-87.

Brasil. Resolução Nº 466. Ministério da Saúde. 2012. Disponível em: . Acesso em 12 Dez 2019.

Oliveira DC. Análise de conteúdo temático-categorial: uma proposta de sistematização. Rev Enferm UERJ. 2008; 16(4):569-76.

Oliveira M, Trindade MF. Atendimento de urgência e emergência na rede de atenção básica de saúde: análise do papel do enfermeiro e o processo de acolhimento. Rev Hórus. 2010; 5(2):160-171.


Visualizações do PDF:

39 views


Visualizações do Resumo:

436 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud