Percepção do enfermeiro frente ao paciente com suspeita de infarto agudo do miocárdio

Anderson Leonel Ribeiro Mathias, Elaine Freitas da Cruz Rocha, Luiz Augusto Silva, Camila Zilli Palmeiro Fedalto, Alexis Pereira da Silva

Resumo

O estudo teve como objetivo identificar a percepção da enfermeira frente ao atendimento ao paciente com suspeita de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM). Trata-se de um estudo qualitativo, descritivo e exploratório, realizado na Unidade de Pronto Atendimento do município de Pedro Leopoldo (MG).  Fizeram parte do estudo onze enfermeiros. Emergiram categorias empíricas “A percepção do enfermeiro sobre o reconhecimento do paciente com suspeita de IAM” e “Fatores que interferem na atuação do enfermeiro durante o atendimento ao paciente com suspeita de IAM”. Concluímos que os enfermeiros possuem percepção quanto à importância do reconhecimento precoce dos sinais e sintomas dos pacientes com suspeita de IAM. No entanto, encontram barreiras para realizar esse atendimento. É necessário que se mantenham na busca por capacitação e atualização para continuarem com essa autonomia profissional frente ao paciente com suspeita de IAM, mas espera-se que investimentos sejam feitos pela instituição, visando à melhoria no funcionamento do serviço.

Descritores: Infarto Agudo do Miocárdio, Enfermeiro, Assistência.

 

Perception of nurse in front of patient with suspected acute myocardial infarction

Abstract: The study aimed to identify the nurse's perception of the care provided to patients with suspected acute myocardial infarction (AMI). This is a qualitative, descriptive and exploratory study, carried out at the Emergency Care Unit in the city of Pedro Leopoldo (MG). Eleven nurses took part in the study. Empirical categories emerged: “The nurse's perception about the recognition of the patient with suspected AMI” and “Factors that interfere with the nurse's performance during the care of the patient with suspected AMI”. We conclude that nurses are aware of the importance of early recognition of signs and symptoms of patients with suspected AMI. However, they encounter barriers to perform this service. It is necessary to remain in the search for training and updating to continue with this professional autonomy in the face of patients with suspected AMI, but investments are expected to be made by the institution, aiming at improving the service's functioning.

Descriptors: Acute Myocardial Infarction, Nurse, Care.

 

Percepción de enfermero delante de pacientes miocardios agudos sospechoso

Resumen: El estudio tuvo como objetivo identificar la percepción de la enfermera de la atención brindada a los pacientes con sospecha de infarto agudo de miocardio (IAM). Este es un estudio cualitativo, descriptivo y exploratorio, realizado en la Unidad de Atención de Emergencia en la ciudad de Pedro Leopoldo (MG). Once enfermeras participaron en el estudio. Surgieron categorías empíricas: "La percepción de lo enfermero sobre el reconocimiento del paciente con sospecha de IAM" y "Factores que interfieren con el desempeño de la enfermera durante la atención del paciente con sospecha de IAM". Concluimos que los enfermeros son conscientes de la importancia del reconocimiento temprano de los signos y síntomas de pacientes con sospecha de IAM. Sin embargo, encuentran barreras para realizar este servicio. Es necesario permanecer en la búsqueda de capacitación y actualización para continuar con esta autonomía profesional frente a pacientes con sospecha de IAM, pero se espera que la institución realice inversiones, con el objetivo de mejorar el funcionamiento del servicio.

Descriptores: Infarto Agudo del Miocardio, Enfermero, Asistencia.

Texto completo:

PDF

Referências

Organização Pan Americana da Saúde - OPAS Brasil. Doenças cardiovasculares. 2017. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5253:doencas-cardiovasculares&Itemid=1096. Acesso em 24 jan 2020.

Santos JCA, Piaggi LFD. Percepção do enfermeiro sobre o atendimento ao paciente com suspeita de infarto agudo do miocárdio. Rev Mineira Ciência Saúde. 2010; 5(2):43-51.

Nettina SM. Pratica de enfermagem. 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2007.

Melo ECP, Travassos CMR, Carvalho MS. Infarto agudo do miocárdio no Município do Rio de Janeiro: qualidade dos dados, sobrevida e distribuição espacial. Epidemiologia Serviços Saúde. 2007; 16(2): 121-123.

Colombo RCR, Aguillar OM. Estilo de vida e fatores de risco de pacientes com primeiro episódio de infarto agudo do miocárdio. Rev Latino Am Enferm. 1997; 5(2):69-82.

Guan W, Venkatesh AK, Bai X, et al. Time to hospital arrival among patients with acute myocardial infarction in China: a report from China PEACE prospective study. European Heart Journal. 2019, 5 (1):63-71.

Dracup K, McKinley S, Riegel B, et al. A randomized clinical trial to reduce patient prehospital delay to treatment in acute coronary syndrome. Circulation Cardiovasc Qual and Outcomes. 2015; 2(6):524-532.

Brasil. Ministério da Saúde. Informações de Saúde. Brasília: Datasus. 2010. Disponível em:. Acesso em 20 dez 2019.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria 20418, de 05 de novembro de 2002. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2002/prt2048_05_11_2002.html. Acesso em 1 jan 2020.

Mackaway-Jones K, Marsden J, Windle L. Sistema Manchester de Classificação de Risco. 2ªEdição. Folim. 2018.

Conselho Federal de Enfermagem. Normatiza no Âmbito do Sistema COFEN/Conselhos Regionais de Enfermagem, a Participação do Enfermeiro na Atividade de Classificação de Riscos. Resolução COFEN 423/2012 1° parágrafo, Art. 1, 15 de fevereiro de 2012.

Bardin L. Análise de conteúdo. 70 ed. Lisboa: Edições. 2011.

Brasil. Ministério da Saúde. Brasilia: Resolucao 466, de 12 de dez 2012. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html. Acesso em 15 dez 2019.

Santos ES, Timerman A. Dor torácica na sala de emergência: quem fica e quem pode ser liberado? Rev Soc Cardiol Estado São Paulo. 2018; 28(4):394-402.

Weeks JC. Are emergency department triage nurses knowledgeable about acute coronary syndromes recognition? Master of Science in Nursing Degree in the College of Sciences and Health Professions Albany State University. 2017.

Kosyagin DO, Zavyrilina PN, Sedih DY, Bykova IS, Kashtalap. Factors associated with delays in seeking medical care in myocardial infarction. Rev Esp Cardiol. 2017; 3:104-112.

Secretaria do Estado de Saúde Susfacil-sistema estadual de regulação assistencial. Disponível em: http://www.saude.mg.gov.br/component/gmg/page/464-susfacil-sesmg. Acesso em 01 jan 2020.


Visualizações do PDF:

9 views


Visualizações do Resumo:

20 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud