Estratégias nas instituições de saúde para reduzir estresse na enfermagem

Tatiana Zanotti Novais Calil, Celia Maria Francisco

Resumo

O objetivo deste estudo foi identificar as principais estratégias utilizadas pelas instituições de saúde para diminuir o estresse entre a equipe de enfermagem. Trata-se de uma revisão integrativa composta por 14 artigos que apresentam estratégias de redução do stress voltada a equipe de enfermagem em serviços de saúde que foram estratificados nos eixos temáticos: Educação Permanente, Gestão, Relacionamento e Práticas Complementares. Com os altos índices de estresse que acometem as equipes de instituições de saúde, a identificação de fatores estressores no trabalho corresponde a um dos grandes agentes de mudança, facilitando o planejamento e a implementação de ações para melhoria da qualidade de vida e de trabalho dos profissionais gestores dos serviços de saúde.

Descritores: Enfermagem, Estresse, Serviços de Saúde.

 

Strategies in health institutions to reduce nursing stress

Abstract: The aim of this study was to identify the main strategies used by health institutions to reduce stress among the nursing staff. This is an integrative review composed of 14 articles that present stress reduction strategies aimed at the nursing staff working in health services that were stratified into the thematic axes: Permanent Education, Management, Relationship and Complementary Practices. The high levels of stress that affect the teams of health institutions, the identification of stressors at work is one of the major agents of change, facilitating the planning and implementation of actions to improve the quality of life and work of professionals. health service managers.

Descriptors: Nursing, Stress, Health Services.

 

Estrategias en instituciones de salud para reducir el estrés de enfermería

Resumen: El objetivo de este estudio fue identificar las principales estrategias utilizadas por las instituciones de salud para reducir el estrés entre el personal de enfermería. Esta es una revisión integradora compuesta por 14 artículos que presentan estrategias de reducción del estrés dirigidas al personal de enfermería que trabaja en los servicios de salud que se estratificaron en los ejes temáticos: educación permanente, gestión, relación y prácticas complementarias. Con los altos niveles de estrés que afectan a los equipos de las instituciones de salud, la identificación de estresores en el trabajo es uno de los principales agentes de cambio, facilitando la planificación e implementación de acciones para mejorar la calidad de vida y el trabajo de los profesionales. gerentes de servicios de salud.

Descriptores: Enfermería, Estrés, Servicios de Salud.

Texto completo:

PDF

Referências

Lipp MEN. Estresse emocional: contribuição de estressores internos e externos. Rev Psiquiatr Clín (São Paulo). 2001; 28 (6):347-9.

França FM, et al. Síndrome de Burnout e os aspectos sócio-demográficos em profissionais de enfermagem. Acta Paul Enferm. 2012; 25(5):743-8.

Boller E. O enfrentamento do estresse no trabalho da enfermagem em emergência possibilidades e limites na implementação de estratégias gerenciais [dissertação mestrado]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina. 2003.

Batista KM, Bianchi ERF. Estresse do enfermeiro em unidade de emergência. Revista Latino-Americana de Enfermagem. 2006; 14(4):534-9.

Mccarthy VJC, et al. Perceived occupational stress in nurses working in Ireland. Occupational. Medicine. 2010; 60(8):604-610.

Costa MAS. O estresse no trabalho e auto avaliação da saúde entre os trabalhadores da enfermagem das unidades de urgências e emergências da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande/MS, 2010. Dissertação (Mestrado). Curso de Saúde Pública, Departamento de Escola Nacional de Saúde Pública, Fiocruz, Rio de Janeiro, 2010.

Trettene AS, et al. Estresse em profissionais de enfermagem atuantes em Unidades de Pronto Atendimento. Bol Acad Paul Psicol. 2016; 36(91):243-61.

Paschoalini B, et al. Efeitos Cognitivos e emocionais do estresse ocupacional em profissionais de enfermagem. Acta Paul Enferm. 2008; 21(3):487-92.

Calderero ARL, Miasso AI, Corradi-Webster CM. Estresse e estratégias de enfrentamento em uma equipe de enfermagem de pronto atendimento. Rev Eletr Enferm. 2008; 10(1):51-62.

Camelo SHH. Estresse e atividade ocupacional do enfermeiro hospitalar. Rev Baiana Enferm. 2006; 20(1-3):69-77.

Paula GS, et al. O sofrimento psíquico do profissional de enfermagem da unidade hospitalar. Chía: Aquichan. 2010; 10(3):268-279.

Guido LA. Stress e coping entre enfermeiros de centro cirúrgico e recuperaçäo anestésica. Universidade de São Paulo. Tese (Doutorado). São Paulo: Escola de Enfermagem da USP. 2003.

Grazianno ES, Ferraz Bianchi ER. Impacto do stress ocupacional em burnout para enfermeiros. Enferm Global. 2010; 18:1-20.

Ribeiro RP, et al. Estresse ocupacional entre trabalhadores de saúde de um hospital universitário. Rev Gaúcha Enferm. 2018; 39:e65127.

Oliveira APSO, et al. Esgotamento físico dos enfermeiros no setor de urgência e emergência: revisão integrativa. Nursing (São Paulo). 2019; 22(251):2839-2843.

Antoniolli L. Coping e efeitos do trabalho em turnos na saúde dos profissionais de enfermagem em um hospital universitário. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2015; 95.

Moraes F, Benetti ERR Herr GEG, Stube M, Stumm EMF, Guido LA. Estratégias de coping utilizadas por trabalhadores de Enfermagem em terapia intensiva neonatal. Rev Min Enferm. 2016; 20:e966.

Monteiro JK, et al. Adoecimento psíquico de trabalhadores de unidades de terapia intensiva. Psicol Ciênc Prof. 2013; 33(2):366-379.

Kurebayashi LFS, et al. Aplicabilidade da auriculoterapia para reduzir estresse e como estratégia de coping em profissionais de enfermagem. Rev Latino Am Enferm. 2012; 20(5):[08 telas].

Farias AAR, Cardoso LS, Silva JJS, et al. Saúde dos trabalhadores de enfermagem: revisando as estratégias de promoção à saúde. J Res Fundam Care Online. 2019; 11(3):828-83.

Benetti ERR, Stumm EMF, Weiller TH, Batista KM, Lopes LFD, Guido LA. Estratégias de Coping e características de trabalhadores de enfermagem de hospital privado. Rev Rene. 2015; 16(1):3-10.

Cavalheiro AM, et al. Estresse de enfermeiros com atuação em unidade de terapia intensiva. Rev Latino Am Enferm. 2008; 16(1):29-35.


Visualizações do PDF:

47 views


Visualizações do Resumo:

280 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud