Banco de leite humano de Jundiaí/SP: dificuldades percebidas durante a amamentação

Bruno Vilas Boas Dias, Cristiane Pires, Ana Paula Peres, Janaina de Oliveira Lopes

Resumo

Identificar as intercorrências na amamentação que incidem com maior frequência em puérperas que procuram o Banco de Leite Humano (BLH) do município de Jundiaí/SP e descrever os possíveis fatores que contribuem para o desencadeamento. Trata-se de uma pesquisa quali-quantitativa, descritiva e exploratória que teve como cenário o BLH de Jundiaí/SP. Por meio desse estudo foi possível observar que dentre os fatores que dificultam a amamentação, tivemos maior prevalência de pega e posição, seguido de fissura mamilar devido às mamas ingurgitadas. As principais dificuldades encontradas na amamentação foram fissura mamilar, mamas ingurgitadas, dor ao amamentar, posição, pega do bebê e ordenha. A falta de informação é o maior responsável pelas dificuldades apresentadas. Os dados nos apontam que a informação sobre amamentação no pré-natal e na maternidade, não ocorreu. A pega e posição e fissura mamilar foram os motivos pelos quais as nutrizes procuraram o atendimento do BLH.

Descritores: Aleitamento Materno, Desmame Precoce, Dificuldades na Amamentação.

 

Human milk bank Jundiaí/SP: difficulties perceived during breastfeeding

Abstract: To identify the complications in breastfeeding that most frequently affect postpartum women seeking the Human Milk Bank (HMB) of the municipality of Jundiaí / SP and to describe the possible factors that contribute to the onset. This is a qualitative, descriptive and exploratory research based on the HMB of Jundiaí/SP. Through this study it was possible to observe that among the factors that hinder breastfeeding, we had a higher prevalence of handhold and position, followed by nipple fissure due to engorged breasts. The main difficulties encountered in breastfeeding were nipple fissure, engorged breasts, breastfeeding pain, position, baby handhold and milking. The lack of information is the biggest responsible for the difficulties presented. The data indicate that the information on breastfeeding in prenatal and maternity did not occur. The hand and position and nipple fissure were the reasons why the mothers sought the care of the HMB.

Descriptors: Breastfeeding, early weaning, difficulties in breastfeeding.

 

Banco de leche humana Jundiaí/SP: dificultades percibidas durante la lactancia

Resumen: Identificar las intercurrencias en la lactancia que inciden con mayor frecuencia en puérperas que buscan el Banco de Leche Humana (BLH) del municipio de Jundiaí/SP y describir los posibles factores que contribuyen al desencadenamiento. Se trata de una investigación cuali-cuantitativa, descriptiva y exploratoria que tuvo como escenario el BLH de Jundiaí/SP. A través de este estudio fue posible observar que entre los factores que dificultan la lactancia, tuvimos mayor prevalencia de agarre y posición, seguido de fisura mamilar debido a las mamas ingurgitadas. Las principales dificultades encontradas en la lactancia fueron fisura mamilar, mamas ingurgitadas, dolor al amamantar, posición, agarre del bebé y ordeño. La falta de información es el mayor responsable de las dificultades presentadas. Los datos nos apuntan que la información sobre lactancia materna en la maternidad, no ocurrió. El agarre y la posición y la fisura mamilar fueron los motivos por los que las madres buscaban la atención del BLH.

Descriptores: Lactancia Materna, Destete Temprano, Dificultades en la Lactancia.

Texto completo:

PDF

Referências

Melo RS, Costa ACPJ, Santos LH, Saldan PC, Santos Neto M, Santos FS. Práticas de aleitamento materno exclusivo entre profissionais de saúde de um Hospital Amigo da Criança. Cogitare Enferm. 2017; 22(4):e50523.

Demitto MO, Silva TC, Páschoa ARZ, Mathias TAF, Bercini LO. Orientações sobre amamentação na assistência pré-natal: uma revisão integrativa. Rev. Rene. 2010; 11(Esp):223-229.

Brasil. Ministério da Saúde. Caderno de Atenção Básica, n. 23. Brasília: Editora do Ministério da Saúde. 2009.

Silva CM, Pellegrinelli ALR, Pereira SCL, Passos IR, Santos LC. Práticas educativas segundo os “dez passos para o sucesso do aleitamento materno” em um banco de leite humano. Ciênc Saúde Coletiva. 2017; 22(5):1661-1671.

Batista MR, Veleda AA, Coelho, Débora F, Cordova FP. Orientações de profissionais da saúde sobre aleitamento materno: o olhar das puérperas. J Nurs Health. 2017; 7(1):25-37.

Fundo das Nações Unidas para a infância. Iniciativa Hospital Amigo da Criança: revista atualizada e ampliada para o cuidado integrado: módulo 3: promovendo e incentivando a amamentação em um Hospital Amigo da Criança: curso de 20 horas para equipes de maternidade. Fundo das Nações Unidas para a infância, Organização Mundial da Saúde. Brasília: Editora do Ministério da Saúde. 2009.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Banco de leite humano: funcionamento, prevenção e controle de riscos. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Anvisa. 2008; 160.

Hinrichsen SL. Biossegurança e controle de infecções: risco sanitário hospitalar. Rio de Janeiro: Medsi. 2004; 153-157.

Banco de Leite Humano on-line (mensagem pessoal). Mensagem recebida por cristiane.pires @anchieta.br em 23 de maio 2018.

Montenegro CAB, Rezende Filho J. O Puerpério. In: Montenegro CAB, Rezende Filho J. (org.). Obstetrícia Fundamental. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2008; 186-97.

Bardin L. Análise de conteúdo. 4ª Ed. Lisboa: Edições 70. 2008.

Esteves TMB, Daumas RP, Oliveira MIC, Andrade CAF, Leite IC. Fatores associados à amamentação na primeira hora de vida: revisão sistemática. Rev Saúde Pública 2014; 48(4):697-703.

Oliveira CS, Iocca FA, Carrijo MLR, Garcia RATM. Amamentação e as intercorrências que contribuem para o desmame precoce. Rev Gaúcha Enferm. 2015; 36(esp): 16-23.

Nascimento VC, Oliveira MIC, Alves VH, Silva KS. Associação entre as orientações pré-natais em aleitamento materno e a satisfação com o apoio para amamentar. Rev Bras Saude Mater Infant. 2013; 13(2):147-159.

Arruda GT, Weschenfelder AJ, Braz MM, Pivetta HMF. Perfil das nutrizes adolescentes e características relacionadas ao Aleitamento Materno em uma cidade do sul do Brasil. Umuarama: Arq Ciênc Saúde UNIPAR. 2018; 22(1):23-26.

Heberle ABS, Moura MAM, Souza MA, Nohama P. Avaliação das técnicas de massagem e ordenha no tratamento do ingurgitamento mamário por termografia. Rev Latino Am Enferm. 2014; 22(2):277-85.

Abissulo CMF. Tecnologia educacional utilizada para orientação da puérpera sobre aleitamento materno: simuladores realísticos de baixa fidelidade. 2016. Universidade Federal Fluminense. Disponível em: .

Esteves IMCS. Traumas mamilares na lactação: algoritimos e aplicativo. Pouso Alegre: UNIVAS, 2017. Disponível em: .


Visualizações do PDF:

68 views


Visualizações do Resumo:

79 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud