Autocuidado com fístula arteriovenosa em terapia renal substitutiva

Nilglisneide Feitoza Santana, Valdjane Nogueira Noleto Nobre, Luciane Katrine Teixeira da Luz

Resumo

O estudo objetivou identificar as variáveis sociodemográficas, bem como, descrever as principais ações adotadas para preservação da fístula e verificar o grau de conhecimento dos doentes renais crônicos com fístula arteriovenosa em relação ao autocuidado. Trata-se de uma investigação de campo, com abordagem quanti- qualitativa realizada em um hospital privado de nefrologia na cidade de Aracaju - SE. Inquiriu-se 25 pacientes sendo 68% do sexo masculino e 32% do sexo feminino, com média geral de idade 49 anos, predominou estado civil casado, renda familiar variando de 1 a 2 salários mínimos, a maioria estudou até o ensino fundamental e médio. Os resultados da pesquisa apontaram conhecimento insuficiente sobre os cuidados com a fístula, tanto no período de maturação quanto na preservação da mesma durante o tratamento. Portanto sugere-se o desenvolvimento de atividades educativas relativas ao autocuidado com elaboração de banner e cartilha ilustrativa, possibilitando o esclarecimento de eventuais dúvidas.

Descritores: Insuficiência Renal Crônica, Fistula Arteriovenosa, Autocuidado.

 

Self-care with arteriovenosa fistula in substitute renal therapy

Abstract: The study aimed to identify sociodemographic variables, as well as to describe the main actions taken to preserve the fistula and verify the degree of knowledge of chronic renal patients with arteriovenous fistula in relation to self-care. This is a field investigation, with quantitative-qualitative approach performed in a private nephrology hospital in the city of Aracaju - SE. Twenty-five patients were asked to be 68% male and 32% female, with a general average age of 49 years, married civil status predominated, family income ranging from 1 to 2 minimum wages, most of them studied until elementary and middle school. The results of the research indicated insufficient knowledge about fistula care, both in the maturation period and in the preservation of the fistula during the treatment. Therefore, we suggest the development of educational activities related to self-care with the elaboration of a banner and an illustrative booklet, making it possible to clarify any doubts.

Descriptors: Chronic Renal Failure, Arteriovenous Fistula, Self-care.

 

Autocuidado con fiesta arteriovenosa en terapia renal sustitutiva

Resumen: El estudio objetivó identificar las variables sociodemográficas, así como, describir las principales acciones adoptadas para preservación de la fístula y verificar el grado de conocimiento de los enfermos renales crónicos con fístula arteriovenosa en relación al autocuidado. Se trata de una investigación de campo, con abordaje cuantitativo, realizado en un hospital privado de nefrología en la ciudad de Aracaju - SE. En la mayoría de los casos, se observó un aumento de la mortalidad materna en el grupo de edad. Los resultados de la investigación apuntaron un conocimiento insuficiente sobre los cuidados con la fístula, tanto en el período de maduración y en la preservación de la misma durante el tratamiento. Por lo tanto, se sugiere el desarrollo de actividades educativas relativas al autocuidado con elaboración de banner y cartilla ilustrativa, posibilitando la aclaración de eventuales dudas.

Descriptores: Insuficiencia Renal Crónica, Fistula Arteriovenosa, Autocuidado.

Texto completo:

PDF

Referências

Cabral LC, Trindade FR, Castelo Branco FMF, Baldoino LS, Silva MLR, Lago EC. A percepção dos pacientes hemodiálitcos frente a fístula arteriovenosa. Rev Interdisciplinar. 2013; 6(2):15-25.

Smeltzer SC, Bare BG. Rio de Janeiro. Brunner & Suddarth: Tratado de Enfermagem Médico Cirúrgica. 2014; 1(11):1330-1337.

Frazão CMFQ, Delgado MF, Araújo MGA, Silva FBBL, Sá JD, Lira ALBC. Cuidados de enfermagem aos paciente renal crônico em hemodiálise. Rev Rene. 2014; 15(4):701-709.

Neves Junior MA, Melo RC, Almeida CC, Fernandes AR, Petnys A, Iwasaki MLS, et al. Avaliação da perviedade precoce das fistulas arteriovenosa para hemodiálise. J Vascular Bras. 2011; 10(2):106-109.

Furtado AM, Lima FET. Autocuidado dos pacientes portadores de insuficiência renal crônica com a fistula arterio-venosa. Porto Alegre: Rev Gaúcha Enferm. 2006; 27(4):532-38.

Pessoa NRC, Linhares FMP. Paciente em hemodiálise com fistula arteriovenosa: conhecimento, atitude, e pratica. Rio de Janeiro: Esc Anna Nery Rev Enferm. 2015; 19(1):73-79.

Maniva SJF, Freitas CHA. O paciente em hemodiálise: Autocuidado com a fistula arteriovenosa. Fortaleza: Rev Rene. 2010; 11(1):152-160.

Bezerra MRL, Ribeiro PRS, Souza AA, Costa AIS, Batista TS. Diagnósticos de enfermagem conforme a teoria do autocuidado de Orem para pacientes em tratamento hemodialítico. Rev Ciências Extensão. 2012; 8(1)60-81.

Queiroz MVO, Dantas MCQ, Ramos IC, Jorge MSB. Tecnologia do cuidado ao paciente renal crônico: enfoque educativo-terapêutico a partir das necessidades dos sujeitos. Texto Contexto Enferm. 2008; 17(1):55-63.

Maldaner CR, Beuter M, Brondani CM, Budó MLD, Pauletto MR. Fatores que influenciam a adesão ao tratamento na doença crônica: o doente em terapia hemodialítica. Porto Alegre: Rev Gaúcha Enferm. 2008; 29(4):647-53.

Reinas CA, Nunes GO, Mattos M. O autocuidado com a fistula arteriovenosa realizado pelos doentes renais crônicos da região sul de Mato Grosso. Rev Eletr Gestão Saúde. 2012; 3(1):505-519.

Furtado AM, Lima FET. Conhecimento dos clientes em tratamento de hemodiálise sobre fístula arteriovenosa. Fortaleza: Rev Rene. 2006; 7(3):15-25.


Visualizações do PDF:

31 views


Visualizações do Resumo:

211 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud