Alta qualificada: informações precisas para atuação do enfermeiro em uma unidade de internação psiquiátrica

Sandra Margarete Salvador Barreto, Taiz dos Santos Souza, Luiz Faustino dos Santos Maia

Resumo

Resumo: O plano de alta qualificada no cuidado com o paciente psiquiátrico inicia na admissão, durante o cuidado integral e após alta, garantindo o tratamento e a recuperação de forma humanizada e holística. O objetivo foi descrever informações que o enfermeiro precisa saber sobre a alta qualificada e a confecção de uma cartilha explicativa sobre estas informações. Trata-se de um estudo descritivo baseado na revisão da literatura. A busca da literatura ocorreu por meio de estudos indexados na base de dados eletrônicos SCIELO e portal eletrônico do Ministério da Saúde, além de dissertações e teses online, disponíveis na íntegra e publicados nos últimos 5 anos. Os resultados obtidos foram os desafios para o bom desempenho da integralidade e capacitação em reconhecer e prestar assistência devida, elaborar ações preventivas na promoção, recuperação e reabilitação do paciente. Conclui-se que o enfermeiro deve ter conhecimento dos documentos necessário na alta, orientar o paciente a continuidade do tratamento com pronuncia clara e eficaz, respeitar o tempo do paciente, limitações e compreensão, sanar todas as dúvidas na alta hospitalar.

Descritores: Psiquiatria, Enfermeiro, Alta Hospitalar.

 

Qualified discharge: accurate information for the nurses in a psychiatric intervention unit

Abstract: The qualified discharge plan in the care of the psychiatric patient begins on admission, during integral care and after discharge, guaranteeing treatment and recovery in a humanized and holistic manner. The objective was to describe information that nurses need to know about the qualified discharge and the preparation of an explanatory booklet on this information. This is a descriptive study based on the literature review. The search for the literature occurred through studies indexed in the electronic database SCIELO and electronic portal of the Ministry of Health, in addition to online dissertations and theses, available in full and published in the last 5 years. The results obtained were the challenges for the good performance of integrality and capacity to recognize and provide proper care, to elaborate preventive actions in the promotion, recovery and rehabilitation of the patient. It is concluded that the nurse should be aware of the necessary documents at discharge, guiding the patient to continuity of treatment with clear and effective pronunciation, respecting the patient's time, limitations and comprehension, to remedy all doubts at hospital discharge.

Descriptors: Psychiatry, Nurse, Hospital Discharge.

 

Alta cualificada: información necesita para la actuación del enfermero en unidad de interna psiquiática

Resumen: El plan de alta cualificada en el cuidado del paciente psiquiátrico comienza en la admisión, durante cuidado integral y después de la alta, garantizando el tratamiento y la recuperación de una manera humanizada y holística. El objetivo era describir la información que los enfermeros necesitan saber sobre la alta cualificada y la preparación de un folleto explicativo sobre esta información. Este es un estudio descriptivo basado en la revisión bibliográfica. La búsqueda de la bibliografía se realizó a través de estudios indexados en la base de datos electrónica SCIELO y portal electrónico del Ministerio de salud, además de disertaciones y tesis en línea, disponibles en su totalidad y publicados en los últimos 5 años. Los resultados obtenidos fueron los desafíos para el buen desempeño de la integralidad y la capacidad de reconocer y proporcionar la debida atención, para elaborar acciones preventivas en la promoción, recuperación y rehabilitación del paciente. Se concluye que el enfermero debe ser consciente de los documentos necesarios en la alta, guiando al paciente a la continuidad del tratamiento con la pronunciación clara y eficaz, respetando el tiempo del paciente, las limitaciones y la comprensión, para remediar todas las dudas en la alta hospitalaria.

Descriptores: Psiquiatría, Enfermera, Alta Hospitalaria.

Texto completo:

PDF

Referências

Reis JF. A implantação de alta qualificada em um hospital universitário como processo da integralidade no cuidado. Artigo científico apresentado ao Programa de Aprimoramento Profissional/SES. São José do Rio Preto. 2015; 1-21. Disponível em: . Acesso em 16 jan 2018.

Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. Parece COREN-SP CAT nº 023/2010. Disponível em: . Acesso em 20 jan 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria n°4279, 30 de dezembro 2013. Estabelecer diretrizes para a organização da rede de atenção à saúde no âmbito do SUS. Disponível em: . Acesso em 20 jan 2018.

Delatorre PG, et al. Planejamento para alta hospitalar como estratégia de cuidado de enfermagem: revisão integrativa. Rev Enferm UFPE online. 2013; 7(esp):7151-9.

Costa JP, et al. Resolubilidade do cuidado na atenção primária: articulação multiprofissional e rede de serviços. Saúde Debate. 2014; 38(103):733-743.

Junqueira M, Andrade LF. Cuidados de enfermagem em pacientes com transtornos mentais inseridos nos centros de atendimentos psicossociais (CAPS). Rev Bras Ciênc Vida. 2017; 5(2):1-23.

Martins C, Lima SM. Vantagens e desvantagens do prontuário eletrônico para instituição de saúde. RAS. 2014; 16(63):61-66.

Hildebrandt LM, Marcolan JF. Concepções da equipe de enfermagem sobre assistência psiquiátrica em hospital geral. Rev Rene. 2016; 17(3):378-85.

Alves MLF, et al. Rede de referência e contra referência para o atendimento de urgência em um município do interior de Minas Gerais - Brasil. Rev Med Minas Gerais. 2015; 25(4):469-475.

Fontana G, Chesani FH, Nalin F. Percepções dos profissionais da saúde sobre o processo de alta hospitalar. Rev Unibefe. 2017; 1(21):137-156.

Giacomini KP, Liberal MMC. O papel da gestão da farmácia hospitalar na alta qualificada de acordo com as políticas de humanização do SUS. São Paulo: Rev JHMREVIEW. 2019; 2(2):21-43.

Bussi SF. Alta qualificada: orientação multidisciplinar para cuidadores familiares dos pacientes neurocirúrgicos. FAMERP - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. 2016; 1(1):1-13.

Nunes ECDA, Filho NAM. Sistematização da alta de enfermagem - uma análise fundamentada em Roy. Cogitare Enferm. 2016; 21(2):1-9.

Goya N, et al. Regionalização da saúde: (in) visibilidade e (i) materialidade da universalidade e integralidade em saúde no trânsito de institucionalidades. São Paulo: Saúde Soc. 2016; 25(4):909-919.

Brasil. Lei nº 8.080, DE 19 de Setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 20 set. 1990. Disponível em: . Acesso em 25 abr 2018.

Santos MTR. Serviços Sociais e saúde mental: a importância da intersertorialidade e integralidade das políticas sociais. UEPB. 2018; 01-23.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 3.088 de 23 de dezembro de 2011. Institui a Rede de Atenção Psicossocial. 2011. Disponível em: . Acesso em 30 jan 2018.

Alma-Ata. Conferência internacional sobre cuidados primários de saúde Alma-Ata, URSS, 6-12 de setembro de 1978. 2011. Disponível em: . Acesso em 08 mar 2018.

Silva FCS. O princípio da integralidade e os desafios de sua aplicação em saúde coletiva. Rev Saúde Desenv. 2015; 7(4):95-106.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 251/ GM, em 31 de janeiro de 2002. Estabelecer diretrizes na assistência psiquiátrica. Ministério da Saúde. 2015. Disponível em: . Acesso em 30 jan 2018.

Alves KR, Alves MS, Almeida CPB. Cuidado em saúde mental, valores, conceito filosofias presentes no quotidiano do atendimento. Rev Enferm UFPI. 2017; 6(2):4-9.

Martins KP, et al. Atuação do enfermeiro no preparo para a alta hospitalar de pacientes cirúrgicos. Rev Pesq Cuidado é Fund Online. 2015; 7(1):1756-1764.

Reis AG, Pedra ERFS. Percepção de discentes de enfermagem de uma instituição de ensino superior sobre o ensino de saúde mental. Rev Bras Ciênc Vida. 2017; 5(4):1-21.

Barbosa VFZ, et al. O papel da atenção primária de saúde na constituição das redes de cuidado em saúde mental. Rev Fund Care online. 2017; 9(3):659-668.

Fernandes MA, Silva EM, Ibiapina ARS. Cuidado de enfermagem ao indivíduo mental: estudo em um hospital geral. Rev Interd. 2015; 8(4):163-173.

Buriola AA. Avaliação da estrutura física e de recursos humanizados de um serviço de emergência psiquiátrica. Texto Contexto Enferm. 2017; 26(4):1-10.

Silva JPO, Godoy PAS, Fernandes GCG. Plano de alta para cliente com infarto agudo do miocárdio: revisão de literatura. Bragança Paulista: Ensaio USF. 2017; 10(20):1-16.

Thieme RD, et al. Elaboração e implantação de protocolo de alta responsável para idosos com doenças crônicas hospitalizados e com necessidades alimentares especiais. Demetra. 2014; 9(1):269-286.

Rotoli A, et al. Utilidade de tecnologias leves na atenção a usuários de leitos psiquiátricos em hospitais gerais: uma experiência a ser relatada. Rev Enferm FW. 2015; 11(11):63-71.

Junior JMP, et al. A política de saúde mental no contexto do hospital psiquiátrico: Desafios e perspectivas. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2016; 20(1):83-89.


Visualizações do PDF:

28 views


Visualizações do Resumo:

43 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud