Desejo da maternidade entre mulheres com insuficiência renal crônica dialítica

Bruno Majevski de Assis, Cristiane Gomes de Souza Alvarenga, Lorena Silveira Cardoso, Wânia Ribeiro Trindade

Resumo

A Doença Renal Crônica consiste em uma lesão renal com perda progressiva e irreversível da função renal. Devido à gravidade da doença torna-se muito difícil a concepção e manutenção de uma gravidez. O objetivo foi verificar a percepção e desejo de engravidar em um grupo de mulheres com insuficiência renal crônica em terapia renal substitutiva dialítica. Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem qualitativa realizado no Instituto Capixaba de Doenças Renais e Hipertensão LTDA, situado em Cariacica-ES. Os dados foram coletados em outubro de 2017, através de uma entrevista semiestruturada e 10 mulheres participaram da pesquisa. Análise de conteúdo, seguindo os momentos metodológicos propostos por Bardin. Constatou-se que mais de 50% das entrevistadas possuem o desejo de engravidar. Necessitam de um cuidado rigoroso da equipe multiprofissional abrangendo a mulher de forma holística e que o pré-natal seja iniciado o mais precoce possível.

Descritores: Enfermagem, Insuficiência Renal Crônica, Gravidez de Alto Risco.

 

Wish of motherhood among women with chronic kidney insufficiency dialytic

Abstract: Chronic Kidney Disease consists of a kidney injury with progressive and irreversible loss of renal function. Due to the severity of the disease it becomes very difficult to conceive and maintain a pregnancy. The objective was to verify the perception and desire to become pregnant in a group of women with chronic renal failure in dialysis renal replacement therapy. This is a descriptive study, with a qualitative approach carried out at the Instituto Capixaba de Doenças Renais e Hipertensão LTDA, located in Cariacica-ES. Data were collected in October 2017, through a semi-structured interview and 10 women participated in the research. Content analysis, following the methodological moments proposed by Bardin. It was found that more than 50% of the women interviewed had the desire to become pregnant. They need a rigorous care of the multiprofessional team covering the woman holistically and that prenatal care be started as early as possible.

Descriptors: Nursing, Chronic Renal Insufficiency, High-Risk Pregnancy.

 

Deseo de la maternidade entre mujeres com insuficiencia renal crónica dialítica

Resumen: La enfermedad renal crónica consiste en una lesión renal con pérdida progresiva e irreversible de la función renal. Debido a la gravedad de la enfermedad se vuelve muy difícil el diseño y el mantenimiento de un embarazo. El objetivo fue verificar la percepción y deseo de quedar embarazada en un grupo de mujeres con insuficiencia renal crónica en terapia renal sustitutiva dialítica. Se trata de un estudio descriptivo, con abordaje cualitativo realizado en el Instituto Capixaba de Enfermedades Renales e Hipertensión LTDA, situado en Cariacica-ES. Los datos fueron recolectados en octubre de 2017, a través de una entrevista semiestructurada y 10 mujeres participaron en la investigación. Análisis de contenido, siguiendo los momentos metodológicos propuestos por Bardin. Se constató que más del 50% de las entrevistadas poseen el deseo de quedar embarazadas. Necesitan un cuidado riguroso del equipo multiprofesional que abarca a la mujer de forma holística y que el prenatal se inicie lo más temprano posible.

Descriptores: Enfermería, Insuficiencia Renal Crónica, Embarazo de Alto Riesgo.

Texto completo:

PDF

Referências

Romão Júnior JE. Doença renal crônica: definição, epidemiologia e classificação. J Bras Nefrol. 2004; 26(3):1-3.

Smeltzer SC, Bare BG, Hinkle JL, Cheever KH. Brunner & Suddarth: tratado de enfermagem médico cirúrgico. 12ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2014; 1330-1338.

Portal da Diálise. A doença renal na gravidez. 2016. Disponível em: . Acesso em 20 out 2017.

Oliveira TL, Mendonça JMG, Sena RR. Insuficiência renal crônica e gestação: desejos e possibilidades. Rev Mineira Enferm. 2007; 11(3):258-264.

Pessegueiro P, Aniceto J, Amoedo M, Barros S, Pires C. Gravidez em diálise. Rev Portuguesa Nefrol Hiper. 2005; 19(4):217-224.

Zanlorenci VP, Ribeiro RGT, Kahhale S, Zugaib M. Gestação na paciente dialítica. São Paulo: Rev Femina. 2009; 37(7):350-355.

Wiles Kate S, Bramham Kate, Vais Alina, Harding Kate R, Chowdhury Paramit, Taylor, Cath J, et aL. Pre-pregnancy counselling for women with chronic kidney disease: a retrospective analysis of nine years' experience. BMC Nephrol. 2015; 16:28.

Caregnato RCA, Matti R. Pesquisa qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo. Florianópolis: Texto Contexto Enferm. 2006; 15(4):679-84.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Diretrizes para o cuidado das pessoas com as doenças crônicas nas redes de atenção à saúde e nas linhas de cuidado prioritárias. Brasília: Ministério da Saúde. 2013.

Santos PR. Relação do sexo e da idade com nível de qualidade de vida em renais crônicos hemodialisados. São Paulo: Rev Assoc Méd Bras. 2006; 52(5):356-359.

Daugirdas JT, Blake PG, Ing TS. Manual de diálise. 3ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2003.

Pires A, Branco P, Adragão A, Borges A. Gravidez e diálise. Lisboa: Arquivos Mat Dr. Alfredo Costa. 2000; 16(2):81-85.

Zimmermann A, Zimmermann H, Zimmermann J, Tatsch F, Santos C. Gestação, parto e puerpério. In: Eizirik CL, Kapczinski C, Bassols AMS (org). O ciclo da vida humana: uma perspectiva psicodinâmica. 1ª ed. São Paulo: Artmed. 2001; 29-40.


Visualizações do PDF:

32 views


Visualizações do Resumo:

46 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2014 Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud